Menu
segunda, 06 de dezembro de 2021 Campo Grande/MS
pmcg revia negocios
Cidades

Campo Grande é a segunda Capital com maior índice de suicídio, alerta psiquiatra

Outra questão abordada pelo médico foi a implantação do tratamento da eletroconvulsoterapia no SUS

11 setembro 2018 - 15h27Por Câmara Municipal

No mês destinado para tratar a prevenção do suicídio, “Setembro Amarelo”, o  médico psiquiatra José Carlos Rosa usou a Tribuna da Câmara Municipal, nesta terça-feira (11), para tratar o tema. O convite foi feito pela vereadora Dharleng Campos (PP).

De acordo com José Carlos, Campo Grande é a 2ª Capital com maior índice de suicídio. "É um problema de saúde pública. Precisamos unir forças para tratar a prevenção do suicídio para sairmos desta posição da segunda Capital com maior índice de suicídio”, alertou.

Ainda segundo o médico, o suicídio é a segunda maior causa de morte entre os jovens. "Já que o suicídio é a segunda causa de morte entre pessoas de 15 a 25 anos, temos que instituir como norma a conversa sobre a prevenção do suicídio nas escolas”, completou.

Outra questão abordada pelo médico foi a implantação do tratamento da eletroconvulsoterapia no Sistema Único de Saúde (SUS). "A eletroconvulsoterapia precisa ser aprovada pelo SUS, no nosso Estado ainda não foi implantada no SUS o tratamento, ele é feito somente particular, cada sessão custa 1.220,00 reais. É um tratamento altamente eficaz, regulamentado pelo Conselho de Medicina, não tem nenhum tipo de efeito colateral”.

Por fim, José Carlos reforçou a necessidade de falar sobre o assunto. "É importante que as pessoas saibam dessas coisas e divulguem, não só apenas no mês de setembro, mas todo ano. É necessário sair desta Casa uma proposta da implantação do tratamento da  eletroconvulsoterapia no SUS e unir forças para tratar o assunto em eventos para que o tema seja amplamente divulgado”.

Setembro Amarelo

É uma campanha de conscientização sobre a prevenção do suicídio, com o objetivo de alertar a população a respeito da realidade do suicídio no Brasil e no mundo e suas formas de prevenção. Ocorre no mês de setembro, desde 2015, por meio de identificação de locais públicos e particulares com a cor amarela e ampla divulgação de informações.