tCE COVID 19 18 A 16/05
Menu
Busca terça, 26 de maio de 2020
camara municipal
Cidades

Setor de oncologia da Santa Casa estima dobrar atendimentos com nova estrutura

Setor vai atender pacientes do SUS, convênios e particulares

08 novembro 2019 - 11h24Por Nathalia Pelzl

O novo setor de oncologia da Santa Casa de Campo Grande, inaugurado nesta sexta-feira (8), tem capacidade para atender até três mil pessoas por mês, entre pacientes do SUS (Sistema Único de Saúde), convênios e particulares.

O presidente da unidade, Esacheu Nascimento, destacou que o investimento foi de recursos próprios da Santa Casa, que giram em torno de R$ 800 mil. “Foi feito o investimento de forma parcelada, todo mês um pouquinho, estamos com um ano de atraso, a previsão era que em seis meses estaria pronto, mas as dificuldades financeiras impediram a inauguração em novembro do ano passado como estava previsto”.

Ele destacou que todo o atendimento da área oncológica será prestado no hospital. “Tanto a área de quimioterapia quanto as consultas e cirurgias”.

Atualmente, 1.500 pacientes são acompanhados na Santa Casa. Agora, o novo setor deve atender cerca de três mil pessoas por mês. O antigo setor passa a ser banco de coleta de sangue e banco de coleta de medula.

A ideia, segundo Esacheu, é adquirir um acelerador linear, equipamento responsável pela radioterapia, quando o câncer é mais intenso. O custo do acelerador gira em torno de R$ 8 milhões. 

“Nós tivemos dificuldades junto ao Governo Federal de obter esse equipamento, então nós fizemos um projeto de compra direta pela Santa Casa, projeto a ser implantado em 2020, 2021. Equipamento custa cerca de R$ 8,5 milhões, nós estamos tentando através de um financiamento com Banco Internacional, cujo juros são bem menores do que os bancos brasileiros”.

Chefe do setor de oncologia, Fabrício Colaccino diz o que muda na prática com a inauguração do novo setor. “Vai dobrar a capacidade, com mais médicos, mais conforto, e mais segurança, sobretudo, ambiente acolhedor e humanizado”.

Estrutura

O setor possui 15 leitos de infusão, quatro leitos day use, uma sala de emergência, quatro consultórios, sendo uma sala para atendimento da enfermagem e três para atendimento médico, além de recepção, banheiros com acessibilidade e salas administrativas.  

A unidade conta com piso em concreto armado e aplicação de piso manta vinílica e porcelanato; nova rede e instalações elétricas voltadas à eficiência energética; nova rede de gases medicinais (tubulação interna e central externa para cilindros de oxigênio e vácuo); sistema de climatização mecânica (HVAC) novo e totalmente específico com máquinas e dutos contemplando filtros especiais e duplos e sistema de pressão negativa/positiva para a antecâmara.

Também foi instalado um novo transformador de alta tensão no poste externo; houve a instalação e adequação do grupo gerador de 80 Kva; nova tubulação e rede hidrossanitária (hidráulica e esgoto); instalação de placas fotovoltaicas para conversão e geração de energia solar; instalação de 20 réguas medicinais uma em cada ilha de tratamento; instalação da central para chamadas de enfermagem; execução de nova estrutura e cobertura metálica para área de embarque e desembarque.

Leia Também

Esteira com tv e internet para Hamilton Mourão vai custar R$ 44 mil
Geral
Esteira com tv e internet para Hamilton Mourão vai custar R$ 44 mil
O Globo e Folha alegam insegurança e desistem de cobrir Bolsonaro no Alvorada
Geral
O Globo e Folha alegam insegurança e desistem de cobrir Bolsonaro no Alvorada
Senado obriga Weintraub a dar explicações sobre 'vagabundos do STF'
Geral
Senado obriga Weintraub a dar explicações sobre 'vagabundos do STF'
GUERRA CONTINUA: Celso de Mello apreende câmera que filmou reunião 'polêmica'
Geral
GUERRA CONTINUA: Celso de Mello apreende câmera que filmou reunião 'polêmica'