Menu
sábado, 05 de dezembro de 2020
Cidades

Com cortes da Educação, professores e estudantes temem até pelo fechamento da UFMS

Segundo um dos docentes, instituição deve funcionar normalmente só até setembro

30 maio 2019 - 10h21Por Maressa Mendonça

O temor de que a instituição funcione normalmente só até setembro e que falte dinheiro até para a compra de itens básicos como papel higiênico marcou a roda de discussão na UFMS (Universidade Federal de Mato Grosso do Sul) sobre os cortes anunciados pelo ministro da Educação, Abraham Weintraub. Este é o primeiro ato da série de protestos a favor da educação que devem ocorrer em todo o país nesta quinta-feira (30).  Outra manifestação será realizada a partir de 15h na Praça Ary Coelho, no centro da cidade.

Por volta das 9h, professores e estudantes se encontraram no corredor central da instituição, onde conversaram as consequências destes cortes na verba da educação. O presidente da Adufms (Associação dos Docentes da UFMS), Marco Aurélio Stefanes, comentou que as universidades do estado estão entre as mais afetadas pela redução de custos.  

Segundo ele, somados os cortes da UFMS e da UFGD (Universidade Federal da Grande Dourados)  chegam a R$ 110 milhões.”É um valor muito significativo”. O professor comentou ainda sobre a importância das pesquisas realizadas dentro da instituição, especialmente na área da saúde como o vírus da zika e a  febre chikungunya e lamentou o anúncio dos cortes quando estudantes de outros estados e dependentes das bolsas de estudo já estavam aqui. “É uma asfixia das atividades”, disse.

A previsão de Stefanes, com estes cortes anunciados pelo ministro, é de que a instituição funcione normalmente durante apenas mais quatro meses.

E, de acordo com a estudante Camila Jara, não apenas as pesquisas são afetadas, mas todo o funcionamento da instituição. “Trabalhadores terceirizados podem ser demitidos, os outros vão acumular funções. Vai faltar dinheiro até para comprar papel higiênico”, disse. Conforme ela, a adesão tanto dos acadêmicos quanto da comunidade aos protestos têm sido boa.

Leia Também

Natal Encantado na Vila Fernanda quer atender mil crianças, mas precisa de 'corações solidários'
Cidade Morena
Natal Encantado na Vila Fernanda quer atender mil crianças, mas precisa de 'corações solidários'
Em estado de emergência, Hemosul convoca doadores de sangue O+, A+, B+ e O-
Cidades
Em estado de emergência, Hemosul convoca doadores de sangue O+, A+, B+ e O-
“O álcool é a droga mais pesada que conheci”, diz Fábio Assunção após 7 meses de tratamento
Geral
“O álcool é a droga mais pesada que conheci”, diz Fábio Assunção após 7 meses de tratamento
Jabuti é resgatado com casco dilacerado por atropelamento em Bonito
Interior
Jabuti é resgatado com casco dilacerado por atropelamento em Bonito