Menu
segunda, 01 de março de 2021
Cidades

Conselho cobra participação de farmacêuticos na vacinação contra a covid-19

Órgão acredita que farmácias e farmacêuticos estejam preparados para aplicar vacinas nos brasileiros

20 janeiro 2021 - 09h20Por Vinicius Costa

Na comemoração do Dia Nacional do Farmacêutico, o CFF (Conselho Federal de Farmácia) cobrou iniciativa do Ministério da Saúde para inserir as farmácias e farmacêuticos no plano de imunização dos brasileiros contra a covid-19 em todo país. A reivindicação é que eles sejam aliados do SUS (Sistema Único de Saúde).

Já inseridos no grupo prioritários para tomar a primeira dose da vacina, a campanha "Farmacêuticos são essenciais. E merecem nosso respeito", foi lançada nesta semana para mostrar o papel dos profissionais que pode ser essencial na ajuda da aplicação das vacinas nos estabelecimentos.

O Conselho explica que durante a pandemia, farmacêuticos estiveram envolvidos nas pesquisas da vacina e de medicamentos, além de colaborar com o suporte no funcionamento das 90 mil farmácias existentes no país, mesmo no período de isolamento social. Além disso, contribuíram para a realização de mais de 1,4 milhão de testes da covid.

O presidente da CFF, Walter Jorge João afirma que os farmacêuticos "podem e devem ser aliados também na vacinação". Segundo o conselho, farmácias já se adaptaram para a prestação de serviço da vacinação e contam com condições adequadas para o enfrentamento da pandemia.

No país, existe 4.573 unidades com salas de imunização e 6.860 farmacêuticos vacinadores que conseguirão aplicar mais de 2 milhões de doses por semana nos brasileiros, respeitando os critérios de segurança contra o coronavírus. Porém, o número pode aumentar caso seja inserido também, as farmácias independentes.

O Conselho de Farmácia ainda lembra do auxílio que os profissionais e os estabelecimentos estão tendo em países como Estados Unidos, Irlanda e Reino Unido, que também deve acontecer na Dinamarca. "Esses países já perceberam que o cuidado farmacêutico, prática ainda pouco conhecida no Brasil, é uma grande aliada para a efetividade no acompanhamento de doentes e na promoção da saúde, seja por meio das consultas em consultórios farmacêuticos, seja por meio da vacinação", disse Walter.

A campanha do Dia Nacional do Farmacêutico busca estimular o reconhecimento aos 220 mil profissionais em atuação no país pela sua importante contribuição à saúde pública na pandemia de Covid-19.