Tribunal de Contas
(67) 99826-0686
Camara - marco

Isenção do ISS do transporte público causará impacto de somente 1% aos cofres públicos

ISS

31 OUT 2013
Schimene Weber e Juliene Katayama
11h30min
Fotografia: Geovanni Gomes

Em meio às discussões sobre a redução da tarifa de ônibus, a diretora da Agereg, Ritiva Cecília de Queiroz Vieira, deu sua opinião quanto a isenção do Imposto Sobre Serviço.

Para Ritiva, zerar o ISS causará um impacto de menos de 1% do orçamento total, o que resulta na perda de 8 milhões para os cofres públicos.

O presidente da Câmara dos Vereadores, Mario Cesar, além de questionar a retirada do ISS em 100%, deixou no ar um ponto de interrogação ao perguntar de onde entrariam os recursos para repor a perda de oito milhões que a redução impactaria em Campo Grande.

Ritiva complementou que, no Brasil, outras capitais e cidades já reduziram o Imposto e, por isso, existem precedentes de que a isenção não é algo ilegal e perfeitamente possível.

A votação do projeto de redução da passagem de ônibus deverá entrar na pauta da próxima terça-feira, dia 5.

Veja também