ALMS CONTAR 25/06 A 27/06
(67) 99826-0686
PMCG - SLOGAN 17/06 A 30/06

Depois de acidente fatal, moradores reclamam da falta de sinalização na Ernesto Geisel

Falta de Sinalização

17 FEV 2014
Marcelo Villalba
11h20min
Foto - Geovanni Gomes - Dona Elisabeth cobra sinalização para evitar "rachas" no local

Após o acidente que matou a assistente social Khédma Karim, na noite de ontem (16), no prolongamento da Avenida Ernesto Geisel, com a Rua das Balsa, no Bairro Estrela do Sul, a cena que sobrou no local foi de moradores revoltados e parte dos destroços do acidente.

Os moradores da rua Hobin Hood, paralela a do acidente, reclamam da falta de sinalização semafórica no local,  a rua das Balsas é um dos segundo acessos mais movimentados do Bairro Estrela do Sul, Bosque do Avilã, onde funcionam um mercado, lotérica e drogaria.  

O local foi revitalizado cerca de três anos e desde que foi inaugurado, já deixou muitos mortos na região do parque do Segredo.  Segundo a moradora aposentada, Elisabeth Haberland, 60 anos, o acidente de ontem foi mais um dos outros cinco que ela já presenciou no local. " Foi a coisa mais triste. Semana passada um rapaz da área da saúde também se acidentou no mesmo local. Já pedimos para as autoridades colocar um sinaleiro, mas eles alegam que não há condições pois é um cruzamento de três  partes apenas", explica.

A cerca de 100 metros do local, existe um semáforo com redutor de velocidade, entre a Avenida Ernesto Geisel e Rua Veridiana,  o comerciante Vicente Borges, 63 anos, disse que a região é bastante complicada, que no fim de semana deveria haver uma blitz na localidade, pois a circulação de pessoas dirigindo ingerindo bebida alcoólica é grande.  "Aqui circula muito baderneiro, deveriam fazer uma fiscalização intensiva, que certamente iriam pegar muita gente sem habilitação e dirigindo alcoólizada", alega.

Luiza Maria Tardim da Silva, 64 anos, disse que tem medo de transitar na pista lateral de caminhada que foi feita, "do jeito que eles correm por aqui, caminhar ali é perigoso. Já não atravesso mais a avenida por conta disso", comentou ainda que um carro quase entrou dentro da casa dela tempos atrás.  "Foi por pouco, ele acabou parando capotado no canteiro da pista"

"A via melhorou muito. Mas precisamos que as autoridades tome um posicionamento a respeito dos acidentes que ocorrem por aqui. Porque o que era para ser uma avenida acabou se transformando em pista de corrida", diz Elisabeth.

O TopMídiaNews, entrou em contato com a Agetran para verificar as reivindicações  dos moradores a respeito da sinalização, mas a órgão não podem passar informações sem antes ser liberados pela Assessoria de Comunicação da Prefeitura, que não se manifestou até o fechamento desta matéria.

Caso - Na noite de ontem (16), por volta das 18 h30, o motorista da S10,  Ronaldo Aparecido Paes, 39 anos,  que estava sob efeito de álcool, veio em alta velocidade, pela Avenida Ernesto Geisel, colidiu em uma moto Suzuki, conduzida por Gilson Mareco de Souza, 32 anos. Com o impacto do acidente a caminhonete entrou na pista contraria e colidiu com outros três carros.

A esposa de Gilson, Khédma, estava de carona, foi lançada a cerca de 20 metros, sofreu traumatismo craniano vindo a falecer, às 22h30.

O condutor de outro veículo envolvido no acidente encontra-se em estado grave, na Santa Casa.

Já o motorista da S10, Ronaldo, não foi preso tendo apenas sua carteira de habilitação apreendida, pagando uma multa por dirigir embriagado.  

Segundo informações da 2ª Delegacia de Polícia, o caso será investigado. 

Foto -  Geovanni Gomes   - Dona Elisabeth cobra sinalização para evitar rachas no local
Foto - Geovanni Gomes - Dona Elisabeth cobra sinalização para evitar "rachas" no local
Foto -  Geovanni Gomes   - Dona Elisabeth cobra sinalização para evitar rachas no localTenho medo de caminhar na parte dos pedestres. Até de atravessar a Avenida evito, diz moradoresFoto: Geovanni GomesFoto: Geovanni Gomes - Local Onde aconteceu acidente na noite de domingo (16)

Veja também