Menu
terça, 18 de janeiro de 2022 Campo Grande/MS
Cidades

Moradores da região norte da Capital reclamam da falta de sinalização

Problemas

24 outubro 2015 - 14h03Por Anna Gomes

No Conjunto habitacional Estrela Dalva e no bairro Danúbio Azul, ambos localizados na região norte de Campo Grande, um problema afeta e preocupa os cidadãos: a má sinalização de trânsito. Moradores relatam a ausência de pinturas nas vias e placas. Motoristas desavisados não sabem quando quando são obrigados de parar ou não e acabam avançando a preferencial, o que está gerando um considerável número de acidentes na região.

 

O comerciante Alberto Vicente tem um estabelecimento em uma avenida movimentada localizada no Danúbio Azul e diz que não existe nenhuma placa indicando aos condutores quando devem parar os veículos. Ele garante que as colisões são frequentes no lugar.

 

(Cruzamento em frente ao estabelecimento de Alberto, sem nenhum aviso. Foto: Geovanni Gomes).

 

"Aqui é uma Avenida, só que como não tem nenhuma placa, nada pintado no chão para avisar, sempre acontece batidas de carros e motos. Quem mora aqui ainda sabe que precisa parar, mas como a via também da acesso ao Parque dos Poderes, também tem pessoas que não moram na região e não sabem adivinhar onde devem parar", ponderou.

 

Ainda no Danúbio Azul, o funcionário público Ivo José Valadão, 53,  mora no bairro há aproximadamente 15 anos e explica que o asfalto no local é novo, feito há uns quatro meses atrás, mas mesmo em pouco tempo, os motoristas já estão trafegando em alta velocidade, sem a sinalização,  Ivo diz que a situação fica ainda pior.

 

 

(Segundo o funcionário público, condudores estão ultrapassando a velocidade. Foto: Geovanni Gomes).

 

"Aqui tem muita criança e agora com o asfalto, os motoristas correm demais. Nesta semana mesmo, teve um acidente na esquina da minha casa, não existe nenhuma sinalização no bairro todo. Gostamos do asfalto, mas acho que o trabalho tem o dever de ser completo", disse.

 

 

(Aposentado diz que quem não conhece o local, fica em dúvida onde deve parar. Foto: Geovanni Gomes).

 

O aposentado José Edgar, 59,  explica que o asfalto valorizou muito os imóveis do Danúbio Azul, mas as sinalizações são algo necessário para evitar mortes. "É uma loucura, precisamos andar muito devagar, mas quem não conhece, acaba avançando a preferencial, afinal, não existe placa".

 

Já o bairro vizinho, Estrela Dalva, é mais antigo do que o Danúbio Azul, mas mesmo assim, também não possui uma boa sinalização. As avenidas principais ainda têm placas, mas as ruas localizadas no meio do bairro, não indicam aos condutores quando devem parar.

 

 

 (Outro cruzamento movimentado sem sinalização. Foto: Geovanni Gomes).

 

A moradora Marcilene de Almeida, 37, diz que mora na região desde criança e sempre foi assim. "Aqui não é um asfalto novo como o do Danúbio, então o poder público não tem desculpas para o local não estar sinalizado. Há uns meses atrás, quase bati em uma menina que estava em uma motocicleta, ela ultrapassou uma preferencial que não estava sinalizada", reclamou.