Menu
segunda, 26 de outubro de 2020
Cidades

População participa de celebração a Iemanjá no Porto Geral de Corumbá

Corumbá

31 dezembro 2013 - 20h00Por Diário Corumbaense

 

O Porto Geral de Corumbá foi palco, na noite da última segunda-feira (30), de outra manifestação da cultura religiosa africana. A Louvação a Iemanjá, rainha do mar, reuniu centenas de pessoas na "prainha" às margens do rio Paraguai.

Caboclos, pretos velhos e orixás das inúmeras tendas de Umbanda e Candomblé se uniram para homenagear a "mãe de todos os orixás" entoando cânticos em idiomas africanos, ao som dos atabaques, para prestar homenagens e fazer oferendas à divindade das águas. Barquinhos de isopor com perfumes, espelhos, batons e diversos presentes que realçam a vaidade feminina foram oferecidos e lançados ao rio.

“Iemanjá traz proteção, segurança, saúde, alegria, é a motivadora de nossos sonhos, é a deusa do amor. Como ela é bela, ofertamos tudo o que uma bela mulher deseja, estar linda, perfumada, comer e beber tudo do bom e do melhor, por isso colocamos em seu barco perfumes, flores, velas, aromas, comidas, bebidas, espelhos, tudo o que agrada uma  mulher”, disse Nilse Brito Claro, da casa de umbanda Dona Carlinda de Corumbá.

E em meio aos corumbaenses, 42 campo-grandenses também participaram da homenagem a rainha das águas. “A tenda de umbanda de Campo Grande veio a Corumbá para realizar suas oferendas a Iemanjá nas águas do rio Paraguai, pois ela acolhe a nossos pedidos, nossos clamores, logo, toda oferta é válida, por isso enfrentamos essa viagem e viemos louvá-la em seu lugar de origem, em meio a água”, explicou Paulo César da Silva, da tenda de umbanda Ogum Itaquiara, de Campo Grande.

Iemanjá possui vários nomes: sereia do mar, princesa do mar, rainha do mar, Inaé, Mucunã, Dandalunda, Janaína, Marabô, Princesa de Aiocá, Sereia, Maria, Dona Iemanjá; dependendo de cada região, mas sua origem vem da África. "A Iemanjá brasileira é resultado da miscigenação de elementos europeus, ameríndios e africanos".

Em cada lugar do Brasil, Iemanjá é festejada, mas as datas diferem de um lugar para outro. Em alguns é festejada no dia 31 de dezembro, junto à passagem de ano. Na Bahia sua data é comemorada no dia de Nossa Senhora das Candeias, 02 de fevereiro. Venerada nos Candomblés da Bahia, recebe muitas homenagens e oferendas.

Fonte: Diário Corumbaense

Leia Também

Marroquino tenta matar esposa com faca durante encontro com amigo no Carandá Bosque
Polícia
Marroquino tenta matar esposa com faca durante encontro com amigo no Carandá Bosque
'Jhon Lenon'  é esfaqueado pela mulher e morre sentado em cadeira em Dourados
Interior
'Jhon Lenon' é esfaqueado pela mulher e morre sentado em cadeira em Dourados
Mulher é esfaqueada pelo marido e morre
Geral
Mulher é esfaqueada pelo marido e morre
PM prende homem que estava atirando para comemorar aniversário no Vespasiano Martins
Polícia
PM prende homem que estava atirando para comemorar aniversário no Vespasiano Martins