ALMS - RAMAL
Menu
Busca segunda, 13 de julho de 2020
ALMS
Cidades

Prefeitura abre 'caixa preta' e faz balanço da administração Bernal

Metas fiscais e saúde serão os temas apresentados em audiências públicas na Câmara Municipal

21 setembro 2016 - 08h10Por Rodson Willyams

Com um pouco mais de um ano, o Poder Executivo administrado pelo atual prefeito Alcides Bernal, do PP, deve prestar contas no próximo dia 30 de setembro, na Câmara Municipal, em Campo Grande. Em duas audiências públicas, os técnicos da prefeitura devem informar as contas obedecendo o que está previsto no  Regimento Interno da Casa de Leis e a Lei de Responsabilidade Fiscal (Lei Complementar 101/2000).

A primeira Audiência Pública será realizada a partir das 14 horas, na qual a Secretaria Municipal de Saúde (Sesau) fará a apresentação da prestação de contas referente ao 2º quadrimestre de 2016. A reunião foi convocada pela Comissão Permanente de Saúde, composta pelos seguintes vereadores: o presidente Paulo Siufi (PMDB), vice-presidente Jamal Salem (PR), Alex do PT, Luiza Ribeiro (PPS) e José Chadid (PSDB) membros da comissão; e também pela Comissão Permanente de Finanças e Controle, composta pelos seguintes vereadores: a presidente Carla Stephanini (PMDB), vice-presidente Eduardo Romero (Rede), Mario Cesar (PMDB), Eduardo Cury (SD) e Herculano Borges (SD).
 
Logo depois, acontece a segunda Audiência Pública realizada às 17 horas, na qual o Poder Executivo fará a demonstração e avaliação do cumprimento das metas fiscais do 2° quadrimestre do exercício financeiro de 2016, seguindo os ditames do § 4º do Art. 9º da Lei de Responsabilidade Fiscal. A reunião foi convocada pela Comissão Permanente de Finanças e Orçamento.
 
As duas Audiências serão realizadas no Plenário Edroim Reverdito, na sede da Casa de Leis, localizada na Avenida Ricardo Brandão, n° 1.600, bairro Jatiuka Park.

 

Leia Também

Rosemir baleou criança de quatro anos na cabeça ao abrir fogo para matar ex-mulher
Polícia
Rosemir baleou criança de quatro anos na cabeça ao abrir fogo para matar ex-mulher
Brasil chega a 72,1 mil mortes por covid-19 e 1,86 milhão de casos
Saúde
Brasil chega a 72,1 mil mortes por covid-19 e 1,86 milhão de casos
Rosemir matou esposa foi por não aceitar fim do relacionamento
Polícia
Rosemir matou esposa foi por não aceitar fim do relacionamento
Homem mata a esposa, atira nos filhos e se mata em igreja de Dourados
Polícia
Homem mata a esposa, atira nos filhos e se mata em igreja de Dourados