Maracaju IV agosto cursos 2022
COSTA RICA AGOSTO 2022
Menu
quinta, 18 de agosto de 2022 Campo Grande/MS
Lobo Guará
Cidades

Presos na Lama Asfáltica, João Amorim e Beto Mariano deixam a prisão

Um habeas corpus foi concedido por desembargadores de Mato Grosso do Sul

28 maio 2019 - 09h21Por Maressa Mendonça e Dany Nascimento

Depois de Beto Mariano, é a vez do empreiteiro João Amorim deixar o Centro de Triagem Anízio Lima, onde estava preso há quase um ano sob acusação de integrar um esquema de corrupção na gestão do ex-governador  de Mato Grosso do Sul André Puccinelli, do MDB (2007-2014).

O habeas corpus que determinou a liberdade deles foi concedido por desembargadores em uma decisão unânime. A justificativa para autorizar a saída deles é a demora no processo que corre em primeira instância há mais de um ano. 

Beto Mariano deixou a prisão ontem e João Amorim deve sair nesta terça-feira (28).

O advogado Valeriano Fontoura disse à reportagem que aguardava pelo julgamento do HC marcado ontem pelo Tribunal de Justiça. Foram dois habeas corpus, um deles colocou em liberdade João Amorim e o outro Beto Mariano.

Questionado sobre o passos que serão tomados a partir desta decisão, o advogado respondeu que deve “continuar trabalhando nos processos, apresentando as defesas e acompanhando as instruções, mas,  agora com estes em liberdade”, finalizou.

ENTENDA O CASO

O grupo é investigado desde o início da Lama Asfáltica, operação da PF, em 2012, mas que foi deflagrada em julho de 2015. A operação é resultado de um trabalho em parceria do Ministério da Transparência e Controladoria-Geral da União (CGU), em conjunto com a Polícia Federal (PF) e a Receita Federal (RF).

Estimativas apontam que os prejuízos causados pelo grupo criminoso, composto por empresários e servidores públicos de Mato Grosso do Sul, chegam a meio bilhão de reais.