Menu
sexta, 23 de fevereiro de 2024 Campo Grande/MS
GOVERNO NOTA PREMIADA FEVEREIRO DE 2024
Cidades

SOS Pantanal alerta para incêndios semelhantes aos de 2020 no bioma (vídeo)

No Mato Grosso, situação é crítica, e já cruzou a divisa em direção à região pantaneira de  MS 

10 novembro 2023 - 19h41Por Méri Oliveira

Mais uma vez, o fogo chega ao Pantanal, e a previsão não é nada boa: infelizmente, há possibilidade de os incêndios serem semelhantes aos de 2020, quando cerca de 28% do bioma virou cinzas, conforme o SOS Pantanal, entidade que mantém o projeto Brigadas Pantaneiras no MS e no MT. Agora, mais uma vez, o fogo volta a ser uma ameaça e, desde terça-feira (7), chegou à porção que fica em Mato Grosso do Sul.

Enquanto o ecossistema ainda enfrenta uma longa batalha para manter seus níveis de recuperação, novamente, as chamas se mostram como ameaça iminente em vários pontos e, há cerca de três dias, já cruzou a divisa do estado de MT para o MS, chegando ao norte do Pantanal sul-mato-grossense. 

Para evitar danos como os de 2020, diversas iniciativas –  governamentais e da sociedade civil prestam apoio ao combate e atuam na precaução com relação aos incêndios e desmatamento. Apesar disso, 2023 mostra-se um ano preocupante quanto ao futuro da fauna e flora locais.

Segundo dados do SOS Pantanal, entre outubro e novembro o fogo vem se desenhando em duas grandes linhas que seguem avançando pela r egião. O Parque Estadual Encontro das Águas, no MT, já tem, neste momento, cerca de 30% de sua área tomadas por incêndios. 

O Parque Nacional do Pantanal Mato-Grossense apresenta 21,5% de sua área consumida pelas chamas, que já ameaçam locais com concentrações ainda maiores de onças, como o Corixo Negro. No total, 679 mil hectares foram devastados neste processo.  

Além do trabalho intensivo de instituições que se dedicam à proteção do Pantanal, um dos grandes aliados contra o fogo no bioma é a chuva. No começo de novembro a ocorrência delas ajudou muito na contenção dos focos de calor, dando suporte ao trabalho do Corpo de Bombeiros do MT, Ibama /PrevFogo, Brigadas Pantaneiras, Brigada Alto Pantanal, proprietários rurais e guias de turismo, entre outros. 
Infelizmente, a situação voltou a níveis extremamente preocupantes e todo reforço, neste momento, se faz necessário.

Neste momento, o fogo já chegou a MS e, até agora, conforme informações do CBM-MS (Corpo de Bombeiros Militar de Mato Grosso do Sul), já são 1.358 focos de calor que atingiram cinco municípios e 97 propriedades atualmente. Conforme o histórico dos incêndios, em um único dia, foram 43.550 hectares queimados. 

Os esforços, agora, são no sentido de se evitar um cenário similar ao de 2020. À época, de acordo com estudo assinado por pesquisadores do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama), do Centro Nacional de Pesquisa e Conservação de Mamíferos Carnívoros (Cenap) e da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa), os incêndios no bioma afetaram pelo menos 65 milhões de animais vertebrados nativos e 4 bilhões de invertebrados.

Sobre o Instituto SOS Pantanal

Fundado em 2009, o Instituto SOS Pantanal é uma instituição sem fins lucrativos que promove a conservação e o desenvolvimento sustentável do bioma Pantanal por meio da gestão do conhecimento e da disseminação de informações sobre o ecossistema para governos, formadores de opinião, comunidades, fazendeiros e pequenos proprietários de terra da região, assim como à população em geral. Tem por missão, ainda, atuar permanentemente em prol da conservação da biodiversidade e dos recursos naturais.

Site: https://www.sospantanal.org.br
Instagram: @sospantanal
Facebook: institutosos.pantanal

Confira: