Menu
segunda, 27 de setembro de 2021 Campo Grande/MS
Cidades

União aprova nova ferrovia no Estado

Investimentos

14 outubro 2013 - 12h54Por Carlos Guessy

O CND, Conselho Nacional de Desestatização, publicou resolução, nesta segunda-feira, com regras para o repasse da ferrovia em Mato Grosso do Sul à iniciativa privada.

A concessão será de 35 anos, com possibilidade de prorrogação pelo mesmo período. O investimento gira em torno dos R$ 4,2 bilhões e contemplará sete municípios.

O Estado foi contemplado no trecho ferroviário Ouro Verde (Goiás) – Estrela D’Oeste (São Paulo) – Dourados. Ao todo, são 1.340 quilômetros. O outro trecho incluso na portaria de desestatização foi Lucas do Rio Verde (Mato Grosso) – Campinorte (Goiás) – Palma (Tocantins) – Anápolis (Goiás), que totaliza 1.920 quilômetros.

Em Mato Grosso do Sul, a ferrovia entrará pelo município de Brasilândia, seguindo por Santa Rita do Pardo, Bataguassu, Nova Andradina, Deodápolis, Angélica e por fim, Dourados.

Conforme a resolução, divulgada no Diário Oficial da União, as licitações das ferrovias serão realizadas na modalidade da concorrência pública, em sessão pública na Bolsa de Valores de São Paulo.

O primeiro colocado será quem apresentar menor valor de proposta econômica, composta pela TBDCO (Tarifa Básica de Disponibilidade da Capacidade Operacional) e da TBF (Tarifa Básica de Fruição).

A intenção do projeto é facilitar o escoamento da produção de grãos no Estado. O investimento tem um prazo de cinco anos para ser concluído.

 

Leia Também

Policiais encontram crianças se alimentando de fezes e vômito de cachorro
Polícia
Policiais encontram crianças se alimentando de fezes e vômito de cachorro
Criança de 6 anos morre afogada em Ivinhema
Interior
Criança de 6 anos morre afogada em Ivinhema
Vereadores discutem passaporte da vacina em Campo Grande
Política
Vereadores discutem passaporte da vacina em Campo Grande
“Dark Money” prende funcionário envolvido em esquema na gestão de Maurílio Azambuja
Polícia
“Dark Money” prende funcionário envolvido em esquema na gestão de Maurílio Azambuja