Menu
Busca sábado, 30 de maio de 2020
Gov - Compre de Casa
Ciência e Tecnologia

Escolas da Reme classificam-se em 1º lugar em feira de tecnologia do Instituto Federal

Mais de 600 projetos foram apresentados na feira de tecnologia

28 outubro 2016 - 13h30Por PMCG

Com mais de 600 projetos apresentados em feira de tecnologia por escolas municipais e estaduais e instituição federal, as escolas municipais Professora Lenita de Sena Nachif, João de Paula Ribeiro e Professor Arassuay Gomes de Castro classificaram-se, respectivamente, em primeiro e segundo lugar na apresentação de seus projetos, na área de Ciências Biológicas e da Saúde, durante na Semana de Ciência e Tecnologia do Instituto Federal de Mato Grosso do Sul (IFMS), realizada na semana passada.

A Escola Municipal Profª Lenita Nachif foi classificada em dois projetos. No primeiro lugar, representado pelos alunos Talita Alexandra Schinsky Kill e Hárife Alves de Macêdo, sob orientação  da professora Jaqueline Gonçalves Larrea Figueiredo e co-orientado pelo professor Allyson Fávero, apresentaram o projeto de “Viabilidade do ciclo de vida do Aedes aegypti em criadouros com lâmina d’água limitada”.

Outro projeto com o qual a escola ficou em terceiro lugar, foi sobre a “Divulgação da biologia de controle do Aedes aegypti por meio de uma coleção de jogos didáticos”, representados pelos alunos Geovana Costa Ortega, Karoline Vieira Weis e Sophya Martins Ribeiro, sob a orientação de Kátia Cilene Alves Borges, co-orientado por Caroline Gonçalves Gomes dos Santos. O trabalho explica as experiências vivenciadas pela escola em uma oficina de produção de jogos, criados para sensibilizar a comunidade escolar quanto à importância epidemiológica.

Na classificação de segundo lugar, a Escola João de Paula Ribeiro foi representada pelos alunos João Guilherme Amaral de Almeida, Nycole Ferreira do Nascimento e Thaline Muniz Buzo, com orientação de Jaqueline Gonçalves Larrea Figueiredo e co-orientado por Allyson Fávero, com o projeto “Análise do aparecimento de microorganismos em substrato à base de trigo”.

Na área de Engenharias e Ciências Agrárias, a Escola João Paulo Ribeiro também se classificou em primeiro lugar com o projeto “Analise do desenvolvimento do girassol (Helianthus annuus) em três tipos de solos”, com o objetivo de comparar o desenvolvimento do girassol nos solos argiloso, arenoso e humífero e compreender como o tipo de solo influencia no desenvolvimento da planta. Participaram os alunos Karolayne Rosa Moraes, Kerenh Annelyse da Silva Gonçalves, Maria Eduarda Alves da Costa, sob a orientação da professora Jaqueline Gonçalves Larrea Figueiredo e co-orientação do professor Allysson Favero.

Em segundo lugar, na área de Ciências e Agrárias, classificou-se a Escola Arrassuay Gomes de Castro, com o projeto “Análise do tráfego no cruzamento da avenida Afonso Pena com a rua 14 de Julho em Campo Grande – MS: o conflito pedestre x veículos, apresentado pelos alunos Jacqueline Couto, José Victor Cardoso, Rebeca Loyse Lima, Vitória Sanches, sob a orientação do professor Rolnan Felipe Montani, tem o objetivo de analisar a situação de circulação de pedestres e veículos em um dos principais cruzamentos da região central da Capital e propor solução para diminuição dos conflitos de tráfego no cruzamento, estudando e contribuindo com a melhoria do bem-estar da população que atualmente sofre com o problema.

“A iniciação cientifica eu penso que desperta uma curiosidade nas crianças que, às vezes, o modelo educacional acaba retraindo. As crianças sempre tem o por quê? A iniciação traz esse resgate e aí usamos o método cientifico para responder o porquê e tentar solucionar os problemas”, explica a professora Jaqueline Larrea Figueiredo.

Outros projetos

A Escola Lenita Nachif apresentou outros projetos como o “Manejo integrado de caracol gigante africano (Achatina fulica) através de armadilhas recicláveis e iscas orgânicas”, que tem como objetivo criar métodos de redução de infestações do molusco, evitando danos às plantas e contaminações. “Havia caracóis no jardim da escola e eles estavam acabando com o jardim e a horta. Por este motivo, nós começamos nosso projeto. O projeto vem de forma sustentável, tanto para capturar quanto para eliminar. Nós utilizamos uma solução de salmora, mas como salinizava o solo e afeta o lençol freático e as plantas, estudamos para eliminá-lo de forma sustentável a partir do calcário que é utilizado para corrigir o Ph da terra e é benéfico”, comentou Patrike Alexandre do sétimo ano. Participaram desse projeto Gabrielly Rhainara, Maria Gabriela Maciel, sob a orientação do professor Vagner Cleber de Almeida e da professora co-orientadora Kátia Cilene Borges.

Na área musical, a Escola Municipal Professora Elizabel Maria Gomes Salles apresentou o projeto “Preferências musicais dos alunos de 5º ao 9º ano da Escola Municipal Professora Elizabel Maria Gomes Salles”, pelos alunos Daniella Maria de Aragão, Giovanna Monteiro Vilalva, sob a orientação de Clarissa Flores Cândido e co-orientado por Dayane. O intuito era analisar as preferências musicais dos alunos dentro de objetivos específicos: conhecer o perfil geral dos alunos e descobrir maneiras de expandir os gostos musicais dos mesmos. Foi observado que o gosto musical, em sua maioria, é o funk.

A feira promovida pelo Instituto mostrou mais de 650 projetos de escolas públicas municipais, estaduais e particulares do ensino médio e fundamental de todo o Estado, com o objetivo de levar os alunos a aplicar o conhecimento desenvolvido em sala de aula. Na Capital, 270 alunos apresentara 107 projetos, 37 trabalhos de ensino fundamental e 70 de nível médio.

“Estamos todos, da educação, felizes com o resultado da classificação de nossos alunos. Os projetos apresentados foram bem elaborados. Esse resultado mostra como a Rede Municipal de Ensino está bem orientada, que nossos alunos também estão bem preparados. O prefeito Alcides Bernal fomentou a educação para obtermos bons resultados e essa classificação vem como resultado do que está sendo realizado nesta área”, comenta Leila Machado, secretária municipal de Educação.

Leia Também

Feminicídios, assassinatos e suicídio mudam cenário da até então pacata Costa Rica
Polícia
Feminicídios, assassinatos e suicídio mudam cenário da até então pacata Costa Rica
PÁGINA VIRADA: sem constrangimento, Willian Waack comenta protesto de negros nos EUA
Geral
PÁGINA VIRADA: sem constrangimento, Willian Waack comenta protesto de negros nos EUA
PF diz ao STF que vai ouvir Bolsonaro por causa das acusações de Moro
Geral
PF diz ao STF que vai ouvir Bolsonaro por causa das acusações de Moro
Moro sugere que Bolsonaro usou lei anticrime para proteger o filho Flávio
Cidades
Moro sugere que Bolsonaro usou lei anticrime para proteger o filho Flávio