ASSEMBLEIA MAIO DE 2022 FULLBANNER
TJMS MAIO
Menu
quinta, 26 de maio de 2022 Campo Grande/MS
CÂMARA MUNICIPAL MAIO 2/3 ANO
Ciência e Tecnologia

Estudantes do Ensino Médio de MS recebem menção honrosa em encontro para Progresso da Ciência

Os jovens concorreram com mais de mil projetos de universitários, mestrandos e doutorandos

21 agosto 2018 - 14h51Por UFMS

Dois estudantes do Ensino Médio de Mato Grosso do Sul receberam Menção Honrosa em reconhecimento pelas pesquisas que apresentaram na Sessão de Pôsteres, durante a 70ª Reunião Anual da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC), realizada de 22 a 28 de julho, na Universidade Federal de Alagoas, em Maceió. Os jovens concorreram com mais de mil projetos de universitários, mestrandos e doutorandos.

Fabricio Pupo Antunes, 15 anos, estudante do 1º ano do ensino médio, do Colégio Novaescola  e João Vitor da Silva, 17 anos, aluno do 2º ano da Escola Estadual Teotônio Vilela, participaram da caravana da UFMS que levou 40 pessoas, entre acadêmicos da Universidade, estudantes do Ensino Fundamental e Médio e professores orientadores, para a SBPC 2018. Os dois alunos foram finalistas na Feira de Tecnologias, Engenharias e Ciências de Mato Grosso do Sul (Fetec) 2017. A Fetec foi realizada durante o Integra UFMS, evento que une os vários movimentos de pesquisa, ensino e extensão da Universidade.

Os dois estudantes participaram pela primeira vez da Reunião Anual da SBPC. “É um espaço no qual se reúnem as maiores mentes em requisito de ciência do Brasil”, disse Fabrício. “Tive contato com o presidente do CNPq, o presidente de Honra da SBPC e pude apresentar o meu projeto para o Ministério da Saúde”, enfatiza. Já João Vítor ficou surpreso com o tamanho do evento. “Foi uma experiência incrível. Com certeza, vou continuar participando”, afirma.

Sexo, Gênero, Orientação Sexual e Literatura

Fabricio apresentou o trabalho “Estudo sobre sexo, gênero e orientação sexual, a partir da análise literária da obra ‘A Garota Dinamarquesa’, de David Ebershoff”. Seu objetivo foi estudar e diferenciar os termos sexo, gênero e orientação sexual e apresentá-los, de maneira fácil e acessível, aos demais estudantes de sua escola.

O trabalho de Fabricio nasceu da falta de conhecimento e preconceito sobre o assunto entre seus colegas de classe e também pelos dados de violência no país. “O Brasil está entre os que mais assassinam pessoas desse grupo no mundo e também possui altos índices de homofobia nas escolas brasileiras”, explica. O estudante revelou que a maior dificuldade durante sua pesquisa foi a resistência dos pais de alunos quando o tema passou a ser discutido em sala de aula, inclusive com o registro de ameaças de retirada de alunos do ambiente escolar.

Metano e biogás contra o desperdício

Preocupado com o desperdício de alimentos da merenda escolar em sua escola, o estudante João Vitor decidiu desenvolver o projeto “Produção de metano proveniente do biogás utilizando resíduos da alimentação escolar”, apresentado na área de Química. O objetivo do trabalho foi conscientizar os alunos da escola sobre a importância do reaproveitamento dos alimentos.

Para isso, uma das formas encontradas foi a criação de um biodigestor, por meio do qual o gás produzido é utilizado nos laboratórios. Outra ação prática do projeto foi a utilização do chorume, com os resíduos decompostos, como biofertilizante para a horta da escola.

Os professores Fernando Henrique Dutra Pereira e Carlos César González de Luna, orientador e coorientador, respectivamente, foram responsáveis por supervisionar a pesquisa de João Vitor. “Foi muito gratificante contribuir com a pesquisa, apesar de todas as dificuldades encontradas”, disse Pereira.

SBPC 2019 na UFMS

A próxima Reunião Anual da SBPC será realizada de 21 a 27 de julho, na  Cidade Universitária da UFMS. A temática do evento será “Ciência e Inovação nas Fronteiras da Bioeconomia, da Diversidade e do Desenvolvimento Social”. São esperadas mais de 10 mil pessoas, entre pesquisadores nacionais e estrangeiros, que irão apresentar resultados de seus trabalhos científicos e debater estratégias e políticas de Ciência, Tecnologia e Inovação para o país.