TCE MAIO
(67) 99826-0686
Camara Maio

Primeira biblioteca do mundo toda digital é aberta nos EUA

Era Digital

7 JAN 2014
G1
19h12min
A população de San Antonio tem a disposição um espaço turbinado com tecnologia de última geração. Foto: Reprodução

Os moradores da cidade de San Antonio, no estado norte-americano do Texas, são os primeiros no mundo a ter acesso a uma biblioteca pública 100% digital. Trata-se da Bexar BiblioTech, aberta ao público recentemente, no outono americano.

Com um conceito arquitetônico que lembra o design das lojas da Apple – com mobiliário retangular, divisórias em vidro e iluminação fria, a biblioteca custou US$ 2,3 milhões e é administrada por duas mulheres.

São 10 mil títulos digitais cadastrados e o público tem acesso a internet sem fio gratuita, 600 e-readers, 48 iMacs, 10 laptops e 40 tablets para uso no local. Cada um dos e-readers vem com 200 títulos infantis já carregados. Quem possuir tablet ou e-reader pode levar para a biblioteca – cada leitor pode carregar até cinco livros em seu dispositivo – e acessar o conteúdo disponível.

A Bexar BiblioTech oferece ainda aulas de computação, programas de aprendizado para crianças e adultos e salas de estudo. Para usufruir dos recursos, basta ser morador da cidade e se cadastrar gratuitamente.

A novidade tem feito tanto sucesso que é difícil encontrar algum iMac ou tablet livre durante as oito horas em que o espaço fica aberto diariamente. Entre os frequentadores há um morador de San Antonio que aprende, sozinho, mandarim.

A ideia de uma biblioteca 100% digital não é nova nos Estados Unidos. Antes da Bexar BiblioTech do Texas, norte-americanos da cidade de Newport Beach, na Califórnia, já tiveram a mesma experiência.

Entretanto, a população local escolheu voltar aos livros físicos em 2011. A cidade de Tucson também tem sua biblioteca high-tech, contudo, como em Newport Beach, os populares também optaram pela volta dos livros offline.

O pioneirismo da BiblioTech tem atraído interessados do mundo todo a San Antonio. Recentemente uma delegação de Hong Kong esteve na cidade para aprender o ‘know how’ da biblioteca pública digital e aplicar a ideia na China.

Veja também