ALMS junho neocom
Menu
sábado, 19 de junho de 2021
CONFLITO  18 A 20/06/21
MEDIDAS RESTRITIVAS 19/06 a 30/06/2021
CORONAVÍRUS

Fiocruz anuncia produção de doses da vacina de Oxford/AstraZeneca

Devem ser entregues 3,8 milhões de doses ao Ministério da Saúde até o fim de março

08 março 2021 - 13h47Por Nathalia Pelzl

A Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) anunciou, nesta segunda-feira (8) o início da produção em larga escala, em solo brasileiro, da vacina de Oxford/AstraZeneca.
 A informação foi antecipada pela colunista Mônica Bergamo, da “Folha de S.Paulo”.

Devem ser entregues 3,8 milhões de doses ao Ministério da Saúde até o fim de março.

Segundo o G1, também nesta segunda, o assessor especial do Ministério da Saúde, Airton Soligo, disse que até junho o Brasil deverá ter 14 milhões de doses de vacina da Pfizer.

"O que que o presidente da Pfizer garantiu ao presidente Bolsonaro hoje? A antecipação de 5 milhões do segundo semestre para maio e junho. Ou seja, dos nove milhões que nós tínhamos previstos, se incorporarão mais cinco milhões de doses, passando para 14 milhões", disse o assessor especial da Saúde.

A Pfizer é a única vacina que, até o momento, possui o registro definitivo da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

A primeira remessa dessas doses deveria ser distribuída nos próximos dias, mas foi adiada para pelo menos 24 de março. A Fiocruz explicou que o atraso foi por causa de uma falha técnica em uma máquina de lacre da embalagem.

Segundo a fundação, o defeito já foi solucionado na semana passada.

Pelo calendário ajustado, um total de 30 milhões de doses deve ser disponibilizado até abril, e 100 milhões até meados do ano. Elas serão usadas no Programa Nacional de Imunização (PNI), coordenado pelo governo federal.