TCE ABRIL 16 A 22/04
Menu
segunda, 19 de abril de 2021
CORONAVÍRUS

Lotação em hospitais explode em Campo Grande, mas tem redução no interior

Superlotação nos hospitais vem ocorrendo desde o fim de março e a taxa de ocupação na Capital chegou a 113%

06 abril 2021 - 14h02Por Vinicius Costa

A mensagem é simples e clara: não tem mais leitos de UTI (Unidade de Terapia Intensiva) em Campo Grande. O número explodiu nos últimos dias e nesta terça-feira (6), a taxa de ocupação chegou a 113% de acordo com o boletim epidemiológico divulgado pela SES (Secretaria de Estado de Saúde).

A maioria dos pacientes internados que estão ocupando os leitos estão tratando da covid-19 e apenas 29% dos 346 leitos disponibilizados são de pacientes referentes a emergências clínicas.

A superlotação na rede de saúde vem causando preocupação desde o fim de março com altas taxas de ocupação.

Por outro lado, conforme o boletim, a ocupação nas regiões do interior teve ligeira queda comparado ao dia anterior. Na macrorregião de Dourados, por exemplo, desceu para 93%, enquanto Três Lagoas conta com 84%.

Corumbá que estava há vários dias frequentando a superlotação e com índices de 100% de ocupação, desceu para 92% nesta terça-feira.

O boletim explica que 573 leitos do SUS (Sistema Único de Saúde) estão disponíveis e sendo ofertados para as macrorregiões.