Menu
quinta, 28 de janeiro de 2021
CORONAVÍRUS

Ministério da Saúde diz que MS não tem seringas para vacina; SES contesta

Além do Estado, Acre, Bahia, Espírito Santo, Paraíba, Pernambuco e Santa Catarina também não possuem o estoque necessário para o imunizante, segundo Ministério

14 janeiro 2021 - 11h00Por Nathalia Pelzl

De acordo com o Ministério da Saúde, Mato Grosso do Sul tem um total de 162.800 de agulhas e seringas em estoque apenas, número que não seria suficiente para imunizar a população contra à covid-19.

A situação foi informada pelo próprio Ministério da Saúde ao STF (Supremo Tribunal Federal), em documento, nesta quarta-feira (13). 

Além do Estado, Acre, Bahia, Espírito Santo, Paraíba, Pernambuco e Santa Catarina também não possuem o estoque necessário para o imunizante. O número representa um quarto das unidades da federação.

"Estima-se que há nos estados mais de 52 milhões de seringas e agulhas aptas para a realização da vacinação, enquanto a estratégia para os grupos listados estima quase 30 milhões de doses para o esquema vacinal completo de duas doses", disse a pasta, em documento do dia 8 de janeiro, endossado por Pazuello e enviado ontem ao Supremo. 

Contudo, a Secretaria de Estado de Saúde de Mato Grosso do Sul contesta a informação do Ministério. 

Em nota, a pasta informou que, Mato Groso do Sul possui em estoque de 2,5 milhões de seringas e agulhas, considerando os estoques existentes na Coordenadoria Estadual de Imunização e já nos almoxarifados dos 79 municípios. 

"Essa quantidade é suficiente para iniciar a vacinação contra COVID-19 no Estado, assim que o Ministério da Saúde envie as doses da vacina contra COVID-19 para Mato Grosso do Sul". 

Além dos estoques de 2,5 milhões de agulhas e seringas, O Governo do Estado possui dois processos em andamento para aquisição dos insumos. Um para aquisição de 740.689 mil seringas e agulhas, e outro para aquisição de 7 milhões de seringas e agulhas.

"A Secretaria de Estado de Saúde, com o apoio da Secretaria de Estado de Justiça e Segurança Pública, elaborou o plano Estadual de imunização contra COVID-19, com todo o planejamento de distribuição para que os 79 municípios recebam de forma simultânea e segura, dentro de até 48 horas, assim que as doses da vacina chegarem ao Mato Grosso do Sul", finalizou a pasta. 

Imposto zerado

Prevendo a dificuldade de encomendar os insumos, o Comitê-Executivo da Câmara de Comércio Exterior (Camex) também decidiu zerar o imposto de importação desses itens até 30 de junho. 

Até agora, esses produtos pagavam 16% de alíquota para entrar no país. A Camex também suspendeu, até o fim de junho, uma sobretaxa aplicada para as seringas descartáveis importadas da China.