Menu
quinta, 25 de fevereiro de 2021
CORONAVÍRUS

Morto por covid, médico de 28 anos lutou pela vida durante um mês internado

Ele não resistiu às complicações que a doença causou nos pulmões

20 janeiro 2021 - 07h28Por Nathalia Pelzl

O médico Gillian Vitor Reis, 28 anos, que morreu por Covid-19 em São José do Rio Preto (SP), ficou internado por quase um mês em um hospital da cidade lutando bravamente pela vida. 

Ele não resistiu às complicações que a doença causou nos pulmões, segundo afirmou a irmã Giovana Reis, e morreu. 

Segundo a jovem, Gillian tentou de tudo para não precisar ir para a UTI, mas teve pneumonia e precisou ser entubado o quanto antes.

“Teve pneumonia e de lá para cá, não teve melhora. Ele lutou até o final para não precisar ir para a UTI e ser entubado, pois sabia de todos os procedimentos que passaria. Mas não teve jeito, os pulmões não respondiam ao tratamento”, conta.

Ao G1, a irmã contou que Gillian se formou em 2018 e trabalhou na região noroeste paulista nas cidades de Auriflama, Pereira Barreto Murutinga do Sul e Sud Mennucci.

Em outubro de 2019, ele passou a morar em Salvador (BA). Atualmente, trabalhava na UTI para pacientes com Covid.

"Desde o começo da pandemia ele trabalhava na UTI da Covid. No começo acho que todos ficaram com medo do desconhecido, mas ele sempre dizia que, se ele como médico não enfrentasse, quem iria?", afirma.

A irmã conta que no dia 13 de dezembro o médico foi se encontrar com a família em Bandeirantes d’Oeste, distrito de Sud Mennucci. Cinco dias depois, em 18 de dezembro, ele acabou fazendo uma tomografia por conta própria, a qual constatou que os pulmões estavam comprometidos. Em seguida, já foi internado.

“Foi um susto. Aliás, está sendo. Ele era muito querido por todos. O apelido dele era ‘doutor anjo’. Recebi muitas mensagens e orações de pessoas que nunca vi na vida e de outros lugares durante os 25 dias internado até o falecimento dele.”