Menu
Busca quarta, 27 de maio de 2020
camara municipal
Cultura

Centro Cultural abre inscrições para oficinas gratuitas do Festival IPêrformático

As vagas são limitadas e as inscrições podem ser feitas de terça a sexta-feira

31 março 2019 - 12h02Por Portal MS

O Centro Cultural José Octávio Guizzo (CCJOG) está com inscrições abertas para oficinas e workshop do Festival “IPêrformático – capítulo II: E se não houver luz no fim do túnel?” que foi contemplado pelo Fundo de Investimentos Culturais (FMIC) em 2018 pela Secretaria de Cultura e Turismo de Campo Grande (SECTUR), com apoio da Fundação de Cultura de Mato Grosso do Sul (FCMS) e da Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul (UEMS).

O evento tem como objetivo promover a arte contemporânea através da linguagem da performance a partir da formação de artistas e de público, diálogos e intercâmbios, fomentando a arte contemporânea local dentro do contexto cultural sul-mato-grossense unindo-o ao cenário nacional.

As vagas são limitadas e as inscrições podem ser feitas de terça a sexta das 8 às 22h e sábado das 8 às 18h no Centro Cultural José Octávio Guizzo que fica na rua 26 de Agosto, 453 (centro). Mais informações podem ser obtidas pelo telefone 3317-1795.

Relação das oficinas e workshop

Dia: 8 e 9 de abril

Local: Centro Cultural José Octávio Guizzo

Oficina: Composição Criativa através de vários pontos de vistas

Ministrante: Zé Alex (Rio de Janeiro)

Horário: Das 10 às 13 horas

Público-alvo: Atores, dançarinos, performers, artistas circenses e estudantes de teatro.

Classificação: 18 anos

A oficina pretende estimular um pensamento crítico e a criação de partituras cênicas e composições através das improvisações utilizando a técnica dos Viewpoints (improvisação que mantém as interpretações vivas, inseridas no aqui e agora. Através de jogos e composições, cria-se uma linguagem comum a todos os atores do processo, a improvisação torna-se o campo das trocas, dos riscos, da criação).

Zé Alex é formado em Direção Teatral pela Escola de Teatro da Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (UNIRIO) e diretor artístico da Cia EnvieZada, Foi idealizador e coordenador da Mostra Prática da UNIRIO. Criador e diretor da Mostra de Esquetes do Tablado de 1998 a 2002. Em 2002 produziu o Festival RIOCENACONTEMPORÂNEA. Ministrou aulas de Teatro na ONG Afroreggae (2008) na unidade do Complexo do Alemão. Entre 2008 e 2010 foi Assessor Técnico em Artes Cênicas do Departamento Nacional do SESC, onde coordenou o projeto Palco Giratório e produziu o espetáculo Rainha(s)/SP dirigido por Cibele Forjáz na tour Nacional pelo Programa BR Cultural/Petrobrás (2010).

 

Dia: 8 a 12 de abril

 

Local: Centro Cultural José Octávio Guizzo

 

Oficina: AFETE-SE

 

Ministrante: Alice Yura (Mato Grosso do Sul)

 

Horário: Das 09 às 11 horas

 

Público-alvo: Artistas, estudantes da área de comunicação e artes.

 

Classificação: 18 anos

 

A oficina abordará questões sobre o processo criativo na arte contemporânea envolvendo o corpo, afeto e a cibercultura com a produção de vídeos e fotos pelos smartphones.

 

Alice Yura é graduada em Artes Visuais pela Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS) e especialista em Criação e Cultura em Artes Visuais pelo SENAC. Foi produtora da primeira edição do Festival IPêrformático e realizou algumas exposições e performances em diversos espaços da capital.

 

Dia: 10 de abril

 

Local: Centro Cultural José Octávio Guizzo

 

Workshop: Poéticas Corporais – Criando personagens através de processos individuais

 

Ministrante: DUDX (São Paulo)

 

Horário: Das 14 às 17 horas

 

Público-alvo: Artistas, dançarinos, estudantes da área de comunicação e artes.

 

Classificação: 18 anos

 

A proposta do workshop é olhar para a nossa imagem e história para construir uma expressão intuitiva e nova. Uma figura diferente do corpo cotidiano.

 

DUDX é formado em Publicidade e Propaganda. Seu trabalho usa linguagens do corpo para questionar a nossa conexão enquanto sociedade e rede, buscando uma ligação entre crenças e afetos através da fé e da tecnologia. Reuniu experiências em butoh, estudos do circo, dança contemporânea pelo contato e improvisação, em uma pesquisa sobre o corpo-efêmero, que morre e nasce a cada ato; refletindo seus processos artísticos em forma de rituais. Mescla de figuras míticas, entidades híbridas e travestidas. Já participou de importantes eventos como a 1ª conferência SSEX BBOX/SP onde performou em parceria com a filósofa Márcia Tiburi; teve uma participação na Residência Queer Explody! em São Paulo; participa do Núcleo Experimental de Butoh há dois anos como performer residente; foi artista convidado na mostra Verbo da Galeria Vermelho por Maurício Ianês em 2017; se apresentou no 6º Festival Pop Porn, e já foi artista residente de diversas festas como ODD, Festa Estranha e Dando. Além de performance, ministrou duas oficinas de maquiagem em São Paulo – SP (Casa da Luz) e em Campo Grande (Casa de Ensaio), além dos programas no YouTube que realizou: Drag Repórter e Montação que contribuíram para a disseminação de seu trabalho e de outros artistas queers, ambos programas ligados ao site de diversidade A Coisa Toda.

Leia Também

Servidor é preso por usar caminhonete da Funai para buscar maconha na fronteira
Polícia
Servidor é preso por usar caminhonete da Funai para buscar maconha na fronteira
Lewandowski nega recurso do Estadão para saber se exame de covid é mesmo de Bolsonaro
Geral
Lewandowski nega recurso do Estadão para saber se exame de covid é mesmo de Bolsonaro
Bolsonaro proíbe Mandetta de trabalhar por seis meses: 'Estou abismado'
Geral
Bolsonaro proíbe Mandetta de trabalhar por seis meses: 'Estou abismado'
Investigação diz que Witzel está no topo de estrutura que fraudou contratos no Rio
Geral
Investigação diz que Witzel está no topo de estrutura que fraudou contratos no Rio