Menu
sexta, 26 de novembro de 2021 Campo Grande/MS
CAMARA - vacinaçao
Economia

ACICG realiza Mutirão da Conciliação e Mediação Empresarial no fim do mês

O foco dessa edição é auxiliar micro e pequenas empresas a negociarem com seus clientes

16 agosto 2018 - 11h55Por ACICG

Com o objetivo de auxiliar micro e pequenas empresas e a população campo-grandense a solucionarem conflitos financeiros, de 27 a 31 de agosto, a Câmara Brasileira de Mediação e Arbitragem (CBMAE) da Associação Comercial e Industrial de Campo Grande (ACICG) e o Centro Judiciário de Solução de Conflitos e Cidadania (Cejusc) promovem o Mutirão da Conciliação e Mediação Empresarial 2018. Empresários interessados em participar devem procurar a ACICG até a próxima segunda-feira (20).

Pendência financeira é um dos problemas solucionados pela conciliação, segundo o presidente da CBMAE, Roberto Oshiro. “A conciliação é uma forma de solução rápida, eficiente e econômica de resolver conflitos extrajudiciais e também ajuizados, pois acontece sem a participação de advogados e oferece total segurança jurídica. Nesse método, um conciliador tem a função de aproximar as partes envolvidas para negociarem diretamente a solução de suas divergências, com neutralidade e imparcialidade. Nosso objetivo é promover a pacificação social e contribuir para reduzir o número de processos. As partes acabam mantendo o relacionamento, o que na maioria das vezes não acontece em um processo judicial”, explica.

Como participar

As empresas interessadas em participar convidando seus clientes inadimplentes para a conciliação durante o evento, devem relacionar as pendências com seus clientes e entrar em contato com a ACICG pelo telefone (67) 3312-5063, até a próxima segunda-feira, dia 20.

Cejusc-ACICG

O quinto Centro Judiciário de Solução de Conflitos e Cidadania (Cejusc) do Estado, é uma parceria entre a Associação Comercial e Industrial de Campo Grande e o Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul (TJMS). Podem ser resolvidas no Cejusc da ACICG todas as questões de família e cíveis, com atenção especial às demandas empresariais. São realizados atendimentos à pessoa física e jurídica.

“Uma das vantagens mais importantes da conciliação para o segmento empresarial é a continuidade da relação. O cliente continua consumidor do estabelecimento e o fornecedor também permanece na rede de abastecimento daquele comércio. O contato não se rompe. Com isso conseguimos mostrar para a sociedade campo-grandense que conciliar é realmente o melhor negócio mudando a cultura processualista e beligerante para a cultura da conciliação e do entendimento”, contribui o presidente da Associação Comercial, João Carlos Polidoro.

Leia Também

Cassems está com paciente de covid em estado grave e alerta: 'não era vacinado'
Campo Grande
Cassems está com paciente de covid em estado grave e alerta: 'não era vacinado'
Bolsonaro é contra Carnaval, mas aglomerou muito; deputados indicam incoerências
Política
Bolsonaro é contra Carnaval, mas aglomerou muito; deputados indicam incoerências
Amante baleado na boca em motel está na área vermelha da Santa Casa
Campo Grande
Amante baleado na boca em motel está na área vermelha da Santa Casa
Bebê que perdeu perna em batida se recupera de cirurgia, mas estado é grave
Campo Grande
Bebê que perdeu perna em batida se recupera de cirurgia, mas estado é grave