Menu
Busca domingo, 05 de julho de 2020
ALMS
Economia

Após paralisação e demissão de 200, Metalfrio volta a produção em MS

Por causa da pandemia, a unidade suspendeu serviços por 30 dias

29 junho 2020 - 09h00Por Rayani Santa Cruz

O Grupo Metalfrio, que está instalado em Três Lagoas, desde 2006 decidiu por retomar a produção da indústria. Devido à pandemia do novo coronavírus, a fabricação foi suspensa temporariamente no município por mais de 30 dias e 200 trabalhadores foram dispensados.

De acordo com o site Hoje Mais, a queda na demanda forçou a companhia a tomar medidas de ajuste na sua capacidade produtiva. Agora, a produção será retomada parcialmente.

A empresa informou que alguns dos seus colaboradores que antes da (suspensão) temporária das atividades girava em torno de 900 trabalhadores, se encontram ainda de férias em decorrência do banco de horas e outros por fazerem parte do grupo de risco da COVID-19.

Mesmo que parcial, a volta das atividades foi comemorada por trabalhadores e por autoridades políticas, uma vez que a empresa representa um importante fomento a economia da cidade. 

A Metalfrio foi criada em 1960 para produzir componentes de sistemas de refrigeração, mas logo mudou o seu foco para atender às demandas específicas do seu mercado, impulsionada pelo crescimento dos grandes fabricantes mundiais de bebidas e sorvetes que se instalavam no Brasil. É líder no mercado de refrigeração comercial na América Latino e atua em quase 100 países no mundo.

 

Leia Também

Brasil atinge 1.603.055 casos de covid-19; mortes vão a 64.867
Saúde
Brasil atinge 1.603.055 casos de covid-19; mortes vão a 64.867
Ex-funcionário suspeito de matar secretário em Dourados é preso em barreira sanitária
Polícia
Ex-funcionário suspeito de matar secretário em Dourados é preso em barreira sanitária
Idoso de 80 anos morre em consequência da Covid-19 em Corumbá
Saúde
Idoso de 80 anos morre em consequência da Covid-19 em Corumbá
Brasil ultrapassa marca de 1 milhão de recuperados da covid-19
Saúde
Brasil ultrapassa marca de 1 milhão de recuperados da covid-19