tce janeiro
Menu
quinta, 27 de janeiro de 2022 Campo Grande/MS
Economia

Vale-Gás de Bolsonaro paga apenas metade de botijão em Mato Grosso do Sul

Programa do governo federal visa auxiliar famílias em vulnerabilidade, mas com preço acima da média nacional fica difícil; MS é um dos 17 estados com alto custo

03 dezembro 2021 - 07h00Por Rayani Santa Cruz

Com o valor médio do botijão de gás de cozinha de 13kg custando cerca de R$100,03 em Mato Grosso do Sul, o programa Vale-Gás do governo Jair Bolsonaro cobre apenas metade do custo. 

Sancionado, os pagamentos começam já em dezembro, mas MS está entre os 17 estados do Brasil com valor acima da média nacional. Isso faz com que o auxílio não contribua muito já que, segundo as regras, as famílias beneficiárias receberão um valor correspondente a, no mínimo, 50% da média do preço nacional de referência.

Cada família ganhará pelo menos cerca de R$ 51,30 por bimestre, diz o 'M Dados', do Metrópoles, que contabilizou dados da média de preço do gás na última semana através da ANP (Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis). 

Hoje o valor médio do botijão de gás é de R$ 102,60  e tende a subir em 2022 para R$ 112,48.

De acordo com o Ministério da Cidadania, o programa custará R$ 300 milhões para ser implementado.

Quem pode receber

Segundo a legislação, para receber é preciso estar inscrito no Cadastro Único (CadÚnico) do governo federal e ter renda familiar mensal per capita menor ou igual a meio salário mínimo ou ganhar o Benefício de Prestação Continuada (BPC) para ter direito ao vale-gás. Ele será concedido, preferencialmente, a famílias com mulheres vítimas de violência doméstica que estejam sob o monitoramento de medidas protetivas de urgência, bem como para aquelas responsáveis pelo núcleo familiar.

Desta forma, não haverá um cadastro específico para receber o vale-gás. Quem tem o CadÚnico precisa conferir se as informações pessoais estão atualizadas. Para isso, basta acessar o aplicativo Meu CadÚnico e informar nome completo, data de nascimento, nome da mãe, além do estado e município. Os pagamentos serão efetuados com a mesma estrutura do Programa Auxílio Brasil, por meio da Caixa Econômica Federal.

(Fonte: ANP - Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis/ Metrópoles)