TJ BANNER JUNHO 2022
TOP MIDIA INSTITUCIONAL
Menu
sábado, 25 de junho de 2022 Campo Grande/MS
GOV ENERGIA ZERO JUNHO 2022
GOV CRESCIMENTO JUNHO 2022
GOV CRESCIMENTO JUNHO 2022
Economia

Ideia de antecipação de feriados proposta por Paulo Guedes preocupa empresários de Bonito

A decisão do Ministro da Economia pode prejudicar ainda mais o setor do Turismo

08 abril 2020 - 16h02Por Nathalia Pelzl

Os empresários de Bonito e região estão preocupados com a possibilidade de antecipação dos feriados de 2020 para o período da quarentena. A ideia, proposta pelo Ministro da Economia, Paulo Guedes, seria minimizar os impactos econômicos com o isolamento social.

No entanto, o setor do turismo, que foi um dos mais afetados com a crise da pandemia Covid-19 discorda e a decisão tem gerado ‘dor de cabeça’ para quem depende do turismo para sobreviver.

De acordo com o Presidente do IDB (Instituto de Desenvolvimento de Bonito) Guilherme Polli, a decisão de supostamente antecipar todos os feriados do ano vai prejudicar ainda mais o Turismo, setor que emprega milhares de pessoas e movimenta grande parte da economia de Mato Grosso do Sul.

 “Todos os empresários estão preocupados com a ideia do Paulo Guedes, pois ela será muito prejudicial a todo setor. Ela será negativa para o turismo e lazer, já que grande parte dos turistas viajam nos feriados e nós precisamos deles para cumprirmos com nossas obrigações mensais”, explicou Guilherme.

Devido à quarentena para evitar disseminação do covid-19, o novo coronavírus, ainda não há perspectiva de quando tudo voltará ao normal em Bonito e região, fator que pode se agravar caso os feriados sejam antecipados para o período da quarentena.

“É uma decisão que vai prejudicar o setor, mesmo sendo um dos que mais sentiu o impacto da crise. Não temos uma data, mas a recuperação do setor será de seis a oito meses. Precisamos dos feriados para o turismo tentar se reerguer”, disse Polli.