Menu
quarta, 25 de novembro de 2020
Economia

Impostômetro alcança pela 1ª vez marca de R$ 1,6 trilhão

Recorde

21 dezembro 2013 - 16h50Por Carlos Guessy

O valor pagos pelos brasileiros neste ano em impostos federais, estaduais e municipais alcançou neste sábado (21), por volta da 13h40, a marca de R$ 1,6 trilhão, segundo o “Impostômetro” da Associação Comercial de São Paulo (ACSP).

É a primeira vez, desque que o Impostômetro foi criado, em 2005, que a marca de R$ 1,6 trilhão foi atingida. Em 2012, o valor total pago em impostos pelos brasileiros foi de R$ 1,58 trilhão, segundo o medidor.

"Estamos sempre com 2%, 3% a mais de crescimento dos impostos do que o próprio crescimento do País", afirmou, em comunicado o presidente da associação e da Federação das Associações Comerciais do Estado de São Paulo (Facesp), Rogério Amato. Ele lembra que, neste ano, a arrecadação federal também bateu um recorde.

A arrecadação federal, no acumulado dos 11 primeiros meses do ano, somou R$ 1,02 trilhão, o que representa uma alta de 3,63% em termos reais sobre igual período do ano passado e novo recorde para este período.

O total de impostos pagos pelos brasileiros também pode ser acompanhado pela internet na página do Impostômetro. Na ferramenta, criada em parceria com o Instituto Brasileiro de Planejamento Tributário (IBPT), é possível acompanhar quanto o País, os estados e os municípios estão arrecadando em impostos.

O painel eletrônico que calcula a arrecadação em tempo real está instalado na sede da associação, na Rua Boa Vista, região central da capital paulista.

 

Fonte: G1

Leia Também

Presidente da Fundação Palmares ataca: 'morto no Carrefour não era preto honrado'
Geral
Presidente da Fundação Palmares ataca: 'morto no Carrefour não era preto honrado'
Brasil tem 654 mortes por covid em 24h, diz Ministério da Saúde
Geral
Brasil tem 654 mortes por covid em 24h, diz Ministério da Saúde
OAB-MS pode suspender advogado que pagou para estuprar meninas de 11 e 12 anos
Interior
OAB-MS pode suspender advogado que pagou para estuprar meninas de 11 e 12 anos
Perigo: Valley mantém balada mesmo com alta nos casos de covid
Cidade Morena
Perigo: Valley mantém balada mesmo com alta nos casos de covid