ALMS CONTAR 25/06 A 27/06
(67) 99826-0686
PMCG - SLOGAN 17/06 A 30/06

Levantamento indica que vendas a prazo tiveram aumento de 3% em 2013

Comércio

26 DEZ 2013
Aline Oliveira
15h30min
Divulgação

 

O levantamento realizado pelo SPC Brasil (Serviço de Proteção ao Crédito) entre os dias 18 e 24 de dezembro, indicou que o movimento de vendas a prazo no comércio brasileiro  aumentou 2,97% em relação a 2012. O aumento foi considerado fraco, sendo menor do que o previsto pelos lojistas, que estimaram uma meta de 5% no volume de vendas.

 

De acordo com o presidente da CNDL, Roque Pellizzaro Junior, apesar de o número ser positivo, ele reflete a tendência de desaquecimento das vendas no varejo observado ao longo de 2013, em virtude principalmente do encarecimento do crédito. “O cenário econômico é desfavorável e os dados indicam que a inflação pesou no bolso dos consumidores. Os juros estão mais caros e a massa salarial já não cresce com tanto vigor como nos últimos anos, o que é fundamental para aquecer o consumo interno”, explicou Pellizzaro.

 

Mesmo com o cenário adverso, o número foi levemente superior ao de 2012 (+2,97% em 2013 contra +2,37% registrado em 2012). Para Pellizzaro Junior, esse pode ser um indicativo de que mais pessoas fizeram compras de última hora. O Natal é considerado pelos lojistas como a data comemorativa mais importante em faturamento e volume de vendas e costuma movimentar, principalmente, artigos de vestuário, calçados, cosméticos, perfumaria, eletrodomésticos da linha branca, smartphones e tablets.

 

Na avaliação do especialista, o movimento econômico nos últimos dias do ano e nas primeiras semanas de janeiro dependerá da criatividade dos lojistas. "Como essa é a famosa semana das trocas de presentes, o comerciante tem a oportunidade de emplacar novas vendas para melhorar o desempenho, além da realização das tradicionais liquidações", acredita.

 

Metodologia - O dado é extraído do banco de dados do SPC Brasil (Serviço de Proteção ao Crédito) e divulgado pela CNDL (Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas), entidades líderes do comércio varejista, que juntas contam com mais de 1,2 milhão de pontos de vendas em shopping centers e lojas de rua em mais de 2.200 municípios brasileiros.

 

Fonte: Agrolink

Veja também