TCE 27/10 a 29/10
Menu
quinta, 28 de outubro de 2021 Campo Grande/MS
Economia

Mais pobres, população recorre para restos de peixes em supermercado

A venda de sobras e resíduos têm sido cada vez mais comuns nos estabelecimentos

08 outubro 2021 - 15h26Por Vinicius Costa

A venda dos restos de peixe como vísceras, espinhas e cabeças têm sido mais frequentes em supermercados de Belém, no Pará. A bandeja com os produtos custa em média R$ 3,90 o quilo.

A população recorre para as sobras e resíduos de baixa qualidade devido ao empobrecimento acelerado da população imposto pelo governo de Jair Bolsonaro.

Em uma imagem compartilhada nas redes sociais, uma embalagem de isopor envolvido por plástico filme mostra sobras de pele, cabeça, sangue e espinhas com preço de R$ 2,01, pesando pouco mais de 500 gramas.

A situação, no entanto, não é novidade em outras regiões do país. Açougues do Rio de Janeiro e de Cuiabá, no Mato Grosso, filas são formadas para que as pessoas possam receber ossos bovinos.

Em outros lugares, como Santa Catarina, as pessoas pagam R$ 4 no quilo dos restos.

Em Niterói, “sambiquira”, ou “dorso”, ou seja, a carcaça que sobra dos frangos, estão sendo vendidos por R$ 8,69. Ainda, em uma rodovia que corta o estado do Mato Grosso, próximo ao município de Várzea Grande, há uma placa com oferta de “pelanca” a R$ 0,99.

Leia Também

Colégio Militar aceita filha de Bolsonaro; apenas 10 alunos ingressaram por concurso em MS
Campo Grande
Colégio Militar aceita filha de Bolsonaro; apenas 10 alunos ingressaram por concurso em MS
Feriadão empolga e aeroporto da Capital pode receber mais de 20 mil passageiros
Campo Grande
Feriadão empolga e aeroporto da Capital pode receber mais de 20 mil passageiros
Pista de skate das Moreninhas tem investimento de R$ 1 milhão do Governo de MS
Campo Grande
Pista de skate das Moreninhas tem investimento de R$ 1 milhão do Governo de MS
Agora vai? Tempo fecha em Campo Grande e anuncia novo vendaval
Campo Grande
Agora vai? Tempo fecha em Campo Grande e anuncia novo vendaval