Tribunal de Contas
(67) 99826-0686
Camara - marco

MS recebeu, em 2013, repasse de mais de 2 milhões para o Bolsa Família

Benefício

30 OUT 2013
Schimene Weber
09h35min
Foto: Divulgação / Agência Brasil

Hoje (30), o programa Bolsa Família completa dez anos de criação. Ele integra o Plano Brasil Sem Miséria, que tem como foco de atuação os 16 milhões de brasileiros com a renda familiar inferior a R$70 mensais por pessoa.

Para combater a fome, a pobreza e outras formas de privação das famílias, promover a segurança alimentar e nutricional e o acesso à rede de serviços públicos de saúde, educação e assistência social, todos os meses, o governo federal deposita uma quantia para as famílias que fazem parte do programa.

Buscando alcançar tais metas, o Bolsa Família possui três eixos principais: a transferência de renda, que promove o alívio imediato da pobreza; as condicionalidades, que reforçam o acesso a direitos sociais básicos nas áreas de educação, saúde e assistência social; e as ações e programas complementares, que objetivam o desenvolvimento das famílias, de modo que os beneficiários consigam superar a situação de vulnerabilidade.

Seleção - A seleção das famílias que podem participar do programa é feita com base dos registros do Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal, que identifica todas as famílias de baixa renda espalhadas pelo território nacional. Utilizando esses dados, o Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome seleciona de forma automatizada as famílias que estão aptas a participar.

Benefício local - De acordo com o último levantamento disponibilizado no Portal da Transparência, neste ano Mato Grosso do Sul recebeu um repasse de R$ 2.686.461,49 do Governo Federal, para a distribuição entre as famílias beneficiadas no estado.

A Capital recebeu um total de R$865.446,12, distribuídos entre o Fundo Estadual de Assistência Social e o Fundo Municipal de Assistência Social, nos valores de R$233.166,93 e R$632.279,19, respectivamente.

Veja também