Menu
segunda, 17 de janeiro de 2022 Campo Grande/MS
Economia

Na hora das compras de Natal, campo-grandense esquece crise econômica

21 dezembro 2015 - 15h40Por Kamila Alcântara

Já não é novidade falar de crise econômica em 2015. Novidade é saber que neste Natal as vendas as vendas estão em alta na cidade, e o fim de ano pode ser ainda melhor do que 2014, pelo menos no setor de roupas e peças íntimas. Nesta semana, o comércio do centro de Campo Grande já trabalha com horário ampliado.

Andando pela 14 de julho, região com maior fluxo de consumidores em Campo Grande, as ofertas já estampam as vitrines das lojas. Gerente de uma loja de roupas há três anos, Ulisses Junior, 39 anos, já conseguiu superar a meta do ano passado. "Estamos um pouco acima das vendas da mesma data do ano passado. Se continuar assim, vamos superar o Natal passado, com um crescimento de até 4%", estima.

Ricardo Santos, 38 anos, teve a 'ousadia' - nas palavras dele - de inaugurar uma loja de jeans há cinco meses, em plena crise econômica. "É um desafio querer apresentar um produto novo, com uma qualidade diferenciado em um ano rodeado pela crise. Não temos uma expectativa do quanto será vendido, é o primeiro Natal, mas estamos com pensamento positivo", acredita.

Por outro lado, o comércio de produtos importado segue em queda. Com um sotaque de chinês forte, Wilson Ye, 32 anos, natural de Shanghai, não está positivo com as vendas que, em quatro anos de loja, nunca estiveram tão em baixa.

"Só para você ter uma noção, antes dessa última alta do dólar e da crise, eu fechava a loja em dias como este [datas comemorativa] com R$ 8 mil em caixa, hoje fecho com dois mil. É uma queda de 70%", diz.

Nada vai superar a positividade nas vendas de eletrodomésticos, que continua forte nas lojas especializadas. "O crescimento está satisfatório. A crise existe e tem o remédio: o atendimento. O consumidor está restrito para compras, mas o atendimento faz todo o diferencial e estamos dando atenção a isso", defende o gerente regional de uma das lojas de móveis da 14 julho, Dinoleau Miranda.


Serviço

As lojas do Centro estão com atendimento estendido até às 22h, desde o dia 14 e seguirão até o dia 24, véspera de Natal.