TCE MAIO
ASSEMBLEIA MAIO DE 2022 2
Menu
quinta, 19 de maio de 2022 Campo Grande/MS
TOP MIDIA INSTITUCIONAL SUPER BANNER
Economia

No Dia das Mães, churrasco pode sair mais caro que o previsto em Campo Grande

Procon Municipal visitou alguns estabelecimentos e se consumidor não procurar melhor preço, compras custarão o 'olho da cara'

05 maio 2022 - 15h17Por Vinicius Costa

Muito tradicional nas famílias campo-grandenses, o churrasco para comemorar o Dia das Mães pode ser mais caro que o normal se não for bem pesquisado e de forma antecipada, como aponta a pesquisa do Procon Municipal, que notou uma diferença de até 190% nos preços.

O órgão fiscalizador acompanhou de perto, entre os dias 27 de abril e 2 de maio, os preços da carne bovina, suína e ave em pelo menos 16 estabelecimentos comerciais, sendo 8 casas de carne e 8 supermercados.

A maior variação de preço, por exemplo, foi encontrada no corte de carne suína, o lombo, quando o menor valor encontrado foi no Mister Júnior a R$ 9,95 e o maior valor sendo de R$ 28,90 no Extra Hipermercado.

O corte de carne de ave, como a coxa e sobrecoxa, tem alteração de valor que chegam a 116% com o menor preço encontrado a R$ 9,80 no Supermercado Pires e o maior custando R$ 21,15 no Supermercado Tropical.

Um dos cortes mais preferidos das famílias, a maminha, alcançou uma variação de 101% com o menor preço encontrado a R$ 34,90 no mercado Mister Júnior e o maior valor sendo R$ 69,99 no Extra Hipermercado.

O Procon Municipal também montou uma lista de diferenças entre os cortes e produtos: bisteca tem 150% de diferença nos valores, paleta e pernil com 123%, peito de frango com 115%, picanha com 100% de variação, lombo com 88%, coraçãozinho com 85%.

A equipe de pesquisas do órgão também realizou uma pesquisa comparativa, entre o mês de julho e dezembro de 2021, e maio de 2022. Com o objetivo de mensurar a evolução dos preços.

“Consumidor, fique atento aos preços, pesquise, pois você poderá encontrar promoções pontuais nos estabelecimentos. E, se possível, faça sua compra antes do dia para que possa economizar, caso haja reajuste nos preços. Também fique atento às planilhas que iremos disponibilizar, lá você encontra o nome dos estabelecimentos, separados por região”, é o que orienta o subsecretário do Procon Municipal de Campo Grande, Cleiton Thiago.