(67) 99826-0686
PMCG - Prestação de contas

Pesquisa de itens natalinos aponta variação de até 89,3%

Fim de ano

20 DEZ 2013
Ana Rita Chagas
07h00min
Foto: Divulgação

Às vésperas das comemorações do Natal e Ano Novo, o Procon/MS divulgou a segunda pesquisa de produtos alimentícios que compõe a ceia das festividades.

Segundo o superintendente do órgão Alexandre Rezende, desta vez a mostra apresentou uma variação significativa em comparação ao último levantamento realizado no mês de novembro em Campo Grande. "Foram pesquisados 205 itens que compõe a cesta natalina, e visitados 8 estabelecimentos. Nós identificamos que da primeira pesquisa realizada  no mês de novembro para essa houve uma variação a mais positiva, pela primeira vez, e não uma variação negativa. os preços tiveram um pequeno aumento de 5,18% em relação ao mês passado", informou.

De acordo com o superintendente, em novembro, os produtos apresentaram uma variação de até 154%, já os itens do segundo levantamento foram encontradas alterações  nos preços com até 89,3%.  "No caso do vinho, o consumidor terá  uma economia de R$ 4,64. Ou seja, o vinho foi encontrado a R$ 9,00 e o menor preço a está por R$ 5,23. Praticamente dá para comprar dois vinhos pelo preço de um, basta o consumidor pesquisar bastante" afirma.

Alexandre Rezende informou, ainda, que o consumidor terá dificuldade para achar uma variedade significativa do panetone.  "É o consumidor que regula o mercado, com a procura os preços acabam sendo elevados. Se essa procura não tivesse sido tão grande haveria uma queda no valor em relação a primeira  pesquisa", disse.

Segundo o superintendente, as carnes apresentaram  variação de preços em torno de 16% de um lugar para o outro. " A maior variação na verdade está nos vinhos, bebidas e na castanha do  Pará que foi a maior variação encontrada desde o mês de novembro, que passou de 154% para 76,8% ", ressalta. 

Veja também