TCE Julho  17 a 19/07 e 22 a 25/07
(67) 99826-0686
Gov - PPA 23 a 27/07

Plano Safra 2019/2020 visa facilitar vida do pequeno agricultor e contemplará pesca

"Ter recurso disponível e a desburocratização é fundamental para os produtores", destacou Azambuja

8 JUL 2019
Nathalia Pelzl
17h31min
Foto: Nathalia Pelzl

Foi apresentado, na tarde desta segunda-feira (8), no auditório do Banco do Brasil da Avenida Afonso Pena, o Plano Safra 2019/2020 e, contou com a presença do Governador Reinaldo (PSDB) e também da ministra da agricultura, Tereza Cristina. O plano foi avaliado por especialistas ligados a agricultura como um dos melhores planos de safra dos últimos dez anos.

Até o final do plano em 30 de junho de 2020, devem ser aplicados R$ 225,59 bilhões, sendo R$ 169,33 bilhões para crédito rural (custeio, comercialização e industrialização) e R$ 53,41 bilhões para investimentos.

Em seu discurso, a ministra ressaltou que, é preciso ter essa união em uma só agricultura, seja ela pequena, média ou grande. E destacou o potencial do país. “O Brasil tem chances espetaculares, precisamos melhorar nossas carnes, melhorar os cortes, o Brasil precisa ocupar espaço, trabalhar a questão de saber vender”.

Já o Governador do Estado, Reinaldo Azambuja, garantiu que a agricultura está tendo um crescimento significativo em Mato Grosso do Sul, sendo de extrema importância garantir recursos para os agricultores.

“Importante conseguir crédito, ter recurso disponível e a desburocratização é fundamental para os produtores. Acabar um pouco com resoluções que engessam”, destacou.

Aos pequenos produtores (Pronaf), a taxa será de 3% ao ano e 4,6% ao ano no caso de custeio, comercialização e industrialização, já para os médios produtores (Pronamp) 6% ao ano e aos demais produtores de 8% ao ano.

A novidade para esse ano é a inclusão do setor de aquicultura e pesca que terá a possibilidade de financiamento para custeio e investimentos na produção agropecuária brasileira.

A parceria com o Banco do Brasil permanece, sendo que a instituição é um dos principais financiadores, destinando para esse plano R$ 103 bilhões, valor 20% superior ao da safra anterior.

O diretor de agronegócio do banco, Marco Túlio, reforçou a parceria com o Governo e pontuou que o plano apresentado esse ano é ‘o melhor plano apresentado nos últimos dez anos’, sendo que, está aproveitando as riquezas de Mato Grosso do Sul para fazer girar a economia nacional.

Veja também