Tribunal de Contas
(67) 99826-0686
Camara - marco

Prêmio Nobel de Economia é concedido para três pesquisadores norte-americanos

Pesquisa científica

14 OUT 2013
Reuters
15h30min
Um dos vencedores do Prêmio Nobel, Robert Shiller

Nesta segunda-feira (14), foi realizado em Estocolmo (Suécia), o Prêmio Nobel de Economia  (Prêmio de Ciência Econômicas do Sveriges Riksbank) promovido há 45 anos em homenagem a Alfred Nobel, criador da premiação.

 

Na edição 2013, três economistas norte-americanos dividiram o prêmio de 8 milhões de coroas (cerca de R$ 2,8 milhões). São eles: Eugene Fama, Lars Peter Hansen e Robert Shiller, que ficou conhecido mundialmente ao antecipar a crise americana de 2008, gerada pela bolha imobiliária.

Segundo declaração oficial da academia não há como prever o preço de ações e títulos nos dias ou semanas subsequentes, porém, é possível prever a trajetória geral desses preços por períodos mais longos como entre 3 e 5 anos. Estas descobertas foram feitas e analisadas pelos pesquisadores premiados.

Trabalhos acadêmicos - Robert Shiller  (Universidade de Yale) ficou conhecido por sua pesquisa que antecipou a crise americana de 2008 gerada pela bolha imobiliária norte-americana. Já Eugene Fama (Universidade de Chicago) demonstrou que os preços das ações são extremamente difíceis de se prever no curto prazo e que novas informações são incorporadas rapidamente nos preços, mudando a prática de mercado. Já o economista Lars Peter Hansen (Universidade de Chicago) desenvolveu um método estatístico que é adequado para testar teorias racionais de precificação de ações.

Bolha imobiliária nacional - Shiller afirmou durante visita realizada no Brasil em agosto deste ano, quando participou do 6º Congresso Internacional de Mercados Financeiros e de Capitais, em Campos de Jordão (SP) que o cenário imobiliário brasileiro corre o risco de enfrentar uma bolha, em função dos constantes aumentos constatados no setor.

O pesquisador explicou que se os preços continuarem a em alta, entrarão em colapso, já que o cidadão brasileiro ficará impossibilitado de arcar com a despesa. Ele sugeriu ainda que o governo federal, além de investir no financiamento de programas habitacionais, garanta para a população, a existência da oferta de imóveis.

Outros países vivem um cenário semelhante em relação aos preços de imóveis, como China, Índia, Rússia, Colômbia e Canadá, citou Shiller. Em sua avaliação, isso reflete um entusiasmo generalizado sobre os países emergentes.

Veja também