(67) 99826-0686
PMCG - SLOGAN 17/06 A 30/06

Resultado fraco do PIB acentua pessimismo e dólar fecha em alta

Finanças

3 DEZ 2013
Valor Econômico
18h36min
Divulgação

A moeda norte-americana teve ligeira alta no inicío do dia (3), ganhou força frente ao Real no período da tarde e encerrou o dia em alta de 1,02%, cotado a R$ 2,379, maior patamar desde 30 de agosto.


O motivo foi o anúncio de um resultado ainda fraco do PIB no terceiro trimestre, que caiu 0,5% em relação ao segundo período, ajudando a reforçar o pessimismo dos investidores com relação ao Brasil. A informação consolidou a visão de que o país passa por uma deterioração dos fundamentos econômicos com crescimento baixo, inflação alta e política fiscal expansionista.


No mesmo período, a Formação Bruta de Capital Fixo (FBCF, medida das contas nacionais do que se investe em máquinas e equipamentos e na construção civil) retrocedeu 2,2% no terceiro trimestre na comparação com o segundo trimestre, feitos os ajustes sazonais. As duas medidas ficaram abaixo das estimativas compiladas pelo Valor Data.


Com o dólar próximo da máxima do ano, o mercado já trabalha com a possibilidade de o Banco Central estender para o ano que vem o programa de intervenção diária no mercado de câmbio. “Que o BC vai ter que postergar o programa já está dado, o problema é o que ele vai fazer ao longo do próximo ano se a tendência da desvalorização cambial pior ar. O Brasil não tem contrapartida para atrair investimentos”, afirma Costa. O economista do Rabobank prevê que a moeda americana encerre 2014 em R$ 2,50.

 

Veja também