Menu
sexta, 14 de agosto de 2020
Economia

SOCORRO FINANCEIRO: MS recebe R$ 175,5 milhões do governo Bolsonaro

Desse total, R$ 20 milhões estão destinados ao combate do novo coronavírus

09 junho 2020 - 12h40Por Diana Christie

O Governo Federal depositou, nesta terça-feira (9), a primeira parcela do socorro financeiro para Mato Grosso do Sul, no valor de R$ 175,5 milhões. Desse total, R$ 20 milhões estão destinados ao combate do novo coronavírus.

A lei aprovada pelo presidente Jair Bolsonaro prevê R$ 60,15 bilhões para estados e municípios enfrentarem os efeitos econômicos da pandemia. Mato Grosso do Sul vai receber R$ 1,16 bilhão dividido em repasses programados para junho, julho (13), agosto (12) e setembro (11).

Segundo a assessoria do governo, o valor corresponde aos recursos destinados ao Estado (R$ 702 milhões) e às 79 prefeituras (R$ 461 milhões). 

“O apoio chega em um momento crucial de paralisação das atividades econômicas e queda vertiginosa da arrecadação”, destaca o governador Reinaldo Azambuja (PSDB).

Para ele, o dinheiro está abaixo do ideal, “mas [é] um alívio diante da pandemia que tem provocado mortes e prejuízos”.

Azambuja estima perda de R$ 1,2 bilhão nas contas do Estado neste ano. “Por conta disso, vamos continuar trabalhando com cortes de despesas e adaptando setores cruciais da administração a este momento de extrema dificuldade”, explica.

Os valores depositados hoje serão utilizados no custeio da máquina e em ações emergenciais, em especial nos investimentos direcionados para setores ligados ao combate do coronavírus.

“Nesta situação, não dá para prever o dia de amanhã. Estamos focados na pandemia e por isso mesmo precisamos atender demandas que vão surgindo no setor de saúde. Os R$ 20 milhões direcionados ao combate serão muito bem utilizados, mas ainda é um valor que precisa ser reforçado para continuarmos atendendo os 79 municípios”.

De acordo com a assessoria do governo, além do auxílio financeiro, a Lei Complementar suspende o pagamento da dívida dos estados e municípios com a União até dezembro de 2021.

Com a medida, Mato Grosso do Sul vai economizar cerca de R$ 40 milhões por mês. Juros e demais tributos serão cobrados após o congelamento

Leia Também

Homem baleado na cabeça na Mato Grosso morre na Santa Casa
Cidade Morena
Homem baleado na cabeça na Mato Grosso morre na Santa Casa
Três ex-guardas municipais envolvidos na milícia dos Name são soltos pela Justiça
Cidade Morena
Três ex-guardas municipais envolvidos na milícia dos Name são soltos pela Justiça
Baleado na avenida Mato Grosso está em estado gravíssimo na Santa Casa
Cidade Morena
Baleado na avenida Mato Grosso está em estado gravíssimo na Santa Casa
Energisa cobra atestado de cliente suspeito de covid para não cortar luz em Campo Grande
Cidade Morena
Energisa cobra atestado de cliente suspeito de covid para não cortar luz em Campo Grande