Menu
Busca domingo, 05 de julho de 2020
ALMS
Entrevistas

Campo-grandense cria aplicativo para revolucionar mercado de trabalho na área da gastronomia

App ‘ Recruta’ proporciona maior autonomia para empregador e profissional em busca de boas oportunidades

12 setembro 2016 - 15h26Por Amanda Amaral
Campo-grandense cria aplicativo para revolucionar mercado de trabalho na área da gastronomia

Desenvolvido em Campo Grande, um aplicativo de smartphone quer mudar a forma de relacionamento entre empresas e profissionais do setor gastronômico. Sem burocracia e utilizando filtros, os criadores do ‘Recruta’ tiveram a intenção de mostrar que ambos conseguem encontrar oportunidades rapidamente.

Sem custos para os usuários, o aplicativo valoriza o tempo e currículos de usuários, cadastrando-os em um banco de dados que deve facilitar a comunicação entre os interessados.

A ideia foi amadurecida pelos irmãos empresários Irajá e Rafael Kogawa, proprietários do Grand Cru Wine Bar. Em entrevista ao TopMídiaNews, um dos criadores explica como funciona a plataforma. Formado em publicidade, Irajá já trabalhou com empresas de comunicação digital, mas sempre foi envolvido com gastronomia. Confira a seguir a conversa com a reportagem:

TopMídiaNews: Como surgiu a ideia do aplicativo?

Criamos o aplicativo porque é muito difícil achar um bom profissional para a área de restaurantes, que seja qualificado. É um aplicativo na área do recrutamento de pessoas. Na verdade, as pessoas encontram as vagas e as empresas encontram os profissionais. Nós fizemos alguns filtros para que, de forma bem prática, haja essa compatibilidade de perfis.

O principal ponto é a facilidade, para poupar tempo porque a maioria dos restaurantes, que são menores, é o próprio dono do local que toma conta de todo o processo de contratação e administração do negócio. É uma triagem bem completa, todas as informações ficam à disposição do empregador, que pode entrar em contato diretamente com quem busca o emprego.

Lançamos aqui em Campo Grande para testar, mas a intenção é que, a princípio, o app seja utilizado mesmo em outras cidades com mais fluxo desse tipo de demanda profissional. Nós terceirizamos a programação para a Just Works, foi demorado, cerca de um ano, entre testes e pesquisa. Parece simples, mas na verdade é uma ferramenta bem complexa.

TopMídiaNews: Quais são e como funcionam as principais utilidades do app?

Você tem duas opções de buscar profissionais.  Eu, como empregador, seleciono o tipo de profissional que procuro, com vagas em aberto, ou para selecionar no futuro, caso venha a precisar. As pessoas que eu marcar como de interesse, ficam numa espécie de ‘banco de dados’ que eu posso conferir sempre o currículo. É parecido se você é quem estiver buscando um trabalho.

A partir daí, nossa comunicação se dá dentro do aplicativo, num chat próprio onde não há necessidade de troca de números de telefone, o que dá um caráter mais profissional nessa conversa. Se você procurar pelo mapa, consegue ver os candidatos cadastrados que estão mais próximos, proporcionando a oportunidade de uma entrevista rápida pessoalmente.

Sempre que aparecer alguém que se encaixa na vaga, o empregador recebe um alerta no smartphone e no e-mail cadastrado.

Image and video hosting by TinyPic

Foto: André de Abreu

TopMídiaNews: Vocês aproveitaram as características de outros apps que deram certo?

Sim, as ferramentas do app são incríveis, você pode qualificar também a pessoa pelo aplicativo, assim como no Uber, por exemplo.

Além de você avaliar o profissional, dá par saber onde ele está, em tempo real, para conferir se é viável entrar em contato rapidamente, pessoalmente. É possível determinar o raio de alcance desse mapa. Consigo também otimizar meu tempo e observar de vai dar tempo ou não da pessoa chegar numa entrevista presencial, calculando pela distância em que ele aparece no mapa.

TopMídiaNews: Qual é o processo de contratação mais comum utilizado hoje?

Tem a Funsat, uma agência púbica, muitos colegas nossos disponibilizam as vagas por lá, mas nem sempre os perfis selecionados se encaixam para o trabalho, porque não são pessoas da área. Geralmente, são pessoas que apenas precisam de um emprego, mas nunca tiveram contato com a função da vaga.

Fora que é bem mais demorado, as pessoas chegam a marcar entrevista e acabam nem comparecendo. É um processo desgastante, não tem como comprovar esse comprometimento.

TopMídiaNews: Já que o download é gratuito, como vocês pretendem monetizar o serviço?

Primeiramente, através da parceria com instituições que oferecem cursos na área de gastronomia. Essas pessoas recebem alerta de novos cursos, o que agrega mais ainda ao currículo dela.

TopMídiaNews: E os profissionais que já estão empregados, eles permanecem no ‘catálogo’?

Aí essa pessoa vai ter a opção de marcar lá que estou empregado, para não se queimar com o empregador. Ela pode ‘bloquear’ o bate-papo ou ficar disponível para receber outras propostas, fica a critério dela.  

TopMídiaNews: Vocês aproveitaram as características de outros apps que deram certo?

Sim, as ferramentas do app são incríveis, você pode qualificar também a pessoa pelo aplicativo, assim como no Uber, por exemplo.

Além de você avaliar o profissional, dá par saber onde ele está, em tempo real, para conferir se é viável entrar em contato rapidamente, pessoalmente. É possível determinar o raio de alcance desse mapa. Consigo também otimizar meu tempo e observar de vai dar tempo ou não da pessoa chegar numa entrevista presencial, calculando pela distância em que ele aparece no mapa.

TopMídiaNews: Qual é o processo de contratação mais comum utilizado hoje?

Tem a Funsat, uma agência púbica, muitos colegas nossos disponibilizam as vagas por lá, mas nem sempre os perfis selecionados se encaixam para o trabalho, porque não são pessoas da área. Geralmente, são pessoas que apenas precisam de um emprego, mas nunca tiveram contato com a função da vaga.

Fora que é bem mais demorado, as pessoas chegam a marcar entrevista e acabam nem comparecendo. É um processo desgastante, não tem como comprovar esse comprometimento.

TopMídiaNews: Já que o download é gratuito, como vocês pretendem monetizar o serviço?

Primeiramente, através da parceria com instituições que oferecem cursos na área de gastronomia. Essas pessoas recebem alerta de novos cursos, o que agrega mais ainda ao currículo dela.

TopMídiaNews: E os profissionais que já estão empregados, eles permanecem no ‘catálogo’?

Aí essa pessoa vai ter a opção de marcar lá que estou empregado, para não se queimar com o empregador. Ela pode ‘bloquear’ o bate-papo ou ficar disponível para receber outras propostas, fica a critério dela. 

Leia Também

Recuperados de MS não usaram cloroquina, garante secretário
MAIS DE 6 MIL
Recuperados de MS não usaram cloroquina, garante secretário
Hamilton é punido e perde corrida para companheiro de equipe
Top Esporte
Hamilton é punido e perde corrida para companheiro de equipe
Após ciclone bomba ameaçar MS, outro fenômeno chega no Sul do país
Geral
Após ciclone bomba ameaçar MS, outro fenômeno chega no Sul do país
Antes de perder batalha contra covid-19, Maria gravou vídeo e pediu que família se cuidasse
Algo mais
Antes de perder batalha contra covid-19, Maria gravou vídeo e pediu que família se cuidasse