(67) 99826-0686
Câmara Municipal

Advogado de destaque em MS, André Borges abre escritório também em Brasília

Constitucionalista disse ter resolvido ‘encurtar’ caminho do trabalho ao se estabelecer na capital brasileira

16 MAI 2019
Celso Bejarano, de Brasília
09h24min
Foto: Assessoria

O advogado campo-grandense André Borges, especialista em causas ligadas ao Direito Constitucional brasileiro, foi visto nesta semana pelos corredores do Congresso Nacional, em Brasília.

Ao TopMídiaNews, o dono do escritório de advocacia, no bairro Jardim dos Estados, em Campo Grande, disse que está montando uma sucursal na capital brasileira.

Embora atuando há décadas em causas que tramitam em instâncias superiores, como no STJ (Superior Tribunal de Justiça) e STF (Supremo Tribunal Federal), sediados em Brasília, o jurista disse que, devido às demandas judiciais definidas pelas cortes superiores, resolveu encurtar os cerca de mil quilômetros, distância entre Campo Grande e Brasília.

O constitucionalista afirmou ainda que vai atender periodicamente em Brasília, onde contará com escritório em conhecida região financeira, nos arredores do Eixo Monumental. 

André Borges exerce a advocacia desde 1993, quase três décadas, já tendo exercido o cargo de juiz do Tribunal Regional Eleitoral de Mato Grosso do Sul.

No site do seu escritório (www.andreborges.adv.br) consta que ali “o exercício prático do direito se dá a partir de sólida formação técnica e de constante atualização de seus integrantes, que exercem a profissão com segurança e eficiência, mercê de longas experiências acadêmicas e profissionais, priorizando-se o atendimento personalizado e direto (o escritório não atua com o contencioso de massa) ”.

Cita ainda o site que André Borges Advocacia conta com profissionais especializados nas diversas áreas em que atua, conhecimento obtido ao longo da existência do escritório, que é um dos mais tradicionais do Mato Grosso do Sul, o que também é obtido em cursos de prestígio, no exercício continuado do ensino universitário e participação em eventos jurídicos.

De 1993 para cá o constitucionalista atuou em causas importantes no Estado, que envolveram questões políticas, econômicas e também sociais.

Veja também