(67) 99826-0686
Reviva centro

Brasil enfrenta Africa do Sul com novos titulares nesta quarta

Decisão

5 MAR 2014
Da Redação
13h00min
Rafinha faz boa temporada pelo Bayern - Foto: Divulgação

A bola rola nesta quarta-feira (5) com o primeiro jogo do ano da seleção brasileira, contra a África do Sul. Jogo este que será decisivo para Felipão, antes de anunciar os 37 jogadores, no dia 7 de maio, que vão tentar o hexacampeonato mundial.

O amistoso, começa às 14 horas de Brasília no Soccer City, e vai ser fundamental para dois atletas: o lateral-direito Rafinha e o volante Fernandinho. Eles chegam em cima da hora à seleção, mas sabem que se se saírem bem podem garantir lugar na Copa do Mundo.

Ambos começam a partida e Felipão pretende mantê-los em campo durante todo o tempo. "É a primeira oportunidade que tenho para trabalhar com eles. Devem jogar provavelmente a partida inteira para que eu possa fazer observações", disse o treinador.

Rafinha e Fernandinho substituirão dois titulares absolutos - Daniel Alves e Luiz Gustavo -, e, claro, estão confiantes. “O grupo está praticamente fechado, mas vou tentar conseguir um lugar. O Felipão conversou comigo, me perguntou sobre a maneira de eu jogar no Bayern e me disse para ficar à vontade”, afirmou Rafinha. “Sei que teve muita gente ralando muito, mas sempre esperei por uma chance e agora que apareceu não vou querer desperdiçar”, disse Fernandinho.

A partida faz parte dos festejos pelos 20 anos do fim do Apartheid e também servirá como homenagem ao líder Nelson Mandela, que morreu há exatos três meses.

Também por isso Felipão a considera especial. Mas, além dos dois testes que fará, um outro aspecto ganha importância para ele num jogo contra uma seleção que nem sequer chegou perto da classificação para a Copa do Mundo. “É importante reunir o grupo para que se possa recriar o ambiente que foi tão bom no ano passado.”

O treinador chamou 19 jogadores para o amistoso, e ontem revelou ter dito ao grupo que “95% deles estão no grupo da Copa”. Com isso, fecha ainda mais o leque - suas dúvidas são o terceiro goleiro, entre Diego Cavalieri e Victor; um zagueiro entre Dedé, Henrique e Marquinhos; um volante, porque Lucas Leiva ainda tem chance; e também se convoca Hernanes ou um jogador mais ofensivo. Mesmo assim, usou o tradicional e repetitivo discurso de que todos os brasileiros em atividade têm chance de jogar a Copa e, para reforçar sua posição, lembrou que jogadores como Kaká e Ricardinho entraram na última hora no grupo que conquistaria o pentacampeonato.

Veja também