Menu
quarta, 23 de setembro de 2020
Geral

Crueldade: caçadores tiram fotos com corpo de leopardo raro

O animal é extremamente raro, com uma população estimada em apenas 100 mil por todo o mundo

20 maio 2019 - 07h45Por Da redação/Portal R7

Fotos de caçadores de Tampin, na Malásia, sorrindo enquanto seguram o corpo de um leopardo-nebuloso que acabaram de matar, estão enfurecendo ativistas. A espécie considerada vulnerável pela União Internacional para Conservação da Natureza e corre sérios riscos de extinção.

As imagens foram publicadas por um dos caçadores no Facebook e deletadas após a repercussão negativa. A publicação, no entanto, foi registrada pela ativista Siva Nadarajan e entregue para a Força de Defesa Civil da Malásia.

Ele também publicou as imagens em um grupo de ativistas do país para denunciar a crueldade dos atos. Além disso, ela contactou o Departamento de Vida Selvagem e Parques Nacionais da Malásia sobre o incidente, mas foi ignorada.

"Todos já foram para casa, ninguém pode atender a sua reclamação", disse o atendente do departamento. Ainda não estão claras quais as ações serão tomadas pelas autoridades do país para punir os caçadores. O leopardo-nebuloso é um animal extremamente raro, com uma população estimada em apenas 100 mil animais por todo o mundo.

Leia Também

Homem de 62 anos se masturba enquanto chama criança de oito anos para sexo em Coxim
Interior
Homem de 62 anos se masturba enquanto chama criança de oito anos para sexo em Coxim
De 36 detentos, só dois foram recapturados após fuga em massa por causa da covid no PR
Geral
De 36 detentos, só dois foram recapturados após fuga em massa por causa da covid no PR
Com 836 óbitos no dia, total de brasileiros mortos na pandemia chega a 138 mil
Geral
Com 836 óbitos no dia, total de brasileiros mortos na pandemia chega a 138 mil
Quadro em branco: aula na rede municipal só online e retorno presencial segue indefinido
Cidade Morena
Quadro em branco: aula na rede municipal só online e retorno presencial segue indefinido