(67) 99826-0686

Crueldade: caçadores tiram fotos com corpo de leopardo raro

O animal é extremamente raro, com uma população estimada em apenas 100 mil por todo o mundo

20 MAI 2019
Da redação/Portal R7
07h45min
Foto: Reprodução/Portal R7

Fotos de caçadores de Tampin, na Malásia, sorrindo enquanto seguram o corpo de um leopardo-nebuloso que acabaram de matar, estão enfurecendo ativistas. A espécie considerada vulnerável pela União Internacional para Conservação da Natureza e corre sérios riscos de extinção.

As imagens foram publicadas por um dos caçadores no Facebook e deletadas após a repercussão negativa. A publicação, no entanto, foi registrada pela ativista Siva Nadarajan e entregue para a Força de Defesa Civil da Malásia.

Ele também publicou as imagens em um grupo de ativistas do país para denunciar a crueldade dos atos. Além disso, ela contactou o Departamento de Vida Selvagem e Parques Nacionais da Malásia sobre o incidente, mas foi ignorada.

"Todos já foram para casa, ninguém pode atender a sua reclamação", disse o atendente do departamento. Ainda não estão claras quais as ações serão tomadas pelas autoridades do país para punir os caçadores. O leopardo-nebuloso é um animal extremamente raro, com uma população estimada em apenas 100 mil animais por todo o mundo.

Veja também