(67) 99826-0686
Camara - marco

Delegado afirma que até quarta-feira entrega relatório sobre sequestro de bebê

Sequestro

26 NOV 2013
Aline Oliveira e Willian Leite
07h02min
Fotografia: Geovanni Gomes

O delegado responsável pelo caso de sequestro da criança recém-nascida, Paulo Sérgio Lauretto, da DPCA (Delegacia Especializada de Proteção a Criança e ao Adolescente) informou nesta segunda-feira (25) que o depoimento de Carlos dos Santos, companheiro da acusada Renata Silva de Jesus causou uma reviravolta na investigação e nenhuma das hipóteses levantadas até o momento serão descartadas.


"Houve muita contradição nos depoimentos da Renata e do Carlos, vamos confrontar os dois que estão presos provisoriamente. Estamos trabalhando para concluir o trabalho e apresentar o relatório final até quarta-feira, dia 27", revelou.


O advogado da acusada, Walmir de Bortole também esteve no local e acompanhou o andamento do caso, detalhando as informações da cliente . "A Renata assumiu a participação no sequestro, porém, afirma que o Carlos sabia de tudo. Ela armou todo este plano para dar um filho ao marido e estava angustiada, porque já tinha falado da gravidez para a família do companheiro que aguardava ansiosa a chegada do bebê".


De acordo com o representante de Renata, ele irá entrar com habeas corpus amanhã, a fim de que a cliente possa aguardar as investigações em liberdade e esclareceu sobre falsas informações divulgadas até o momento. "Não existe esta história de tráfico internacional de crianças e nem que a bebê fosse pagamento de dívidas com drogas. A Renata realmente se desesperou por ter inventado uma gravidez e levou a situação até as últimas consequências", pontuou.

Veja também