(67) 99826-0686
Camara Maio

Menino com condição rara perde a pele no menor contato com outras pessoas

Mundo

23 JAN 2014
Marcelo Villalba
14h23min
Foto: Divulgação

Caso raro impede mãe de ter contato com seu filho menor de idade. Rhys Williams é uma criança de 8 anos que sofre com epidermólise bolhosa, condição que cria bolhas e faz com que a pele caia ao menor contato.  A mãe, Tanya Moores, 30 anos, não pode beijar, nem abraçar a criança.

Conforme o site Daily Mail, o menino vive em Bolton, Greater Manchester, sofre com feridas expostas devido ao problema. Sua condição é incurável. O garoto sofre com dores, e já teve que tomar morfina para aliviar o sofrimento.

Tanya Moores, destina todo seu tempo para cuidar do menino. A mulher agora tenta fazer com que a condição seja mais compreendida, já que muitas pessoas a julgam dizendo que ela deixou a criança se queimar.

Entenda a doença: A epidermólise bolhosa é uma doença genética rara caracterizada por grande sensibilidade da pele. Devido à falta de adesão entre as células da epiderme, qualquer traumatismo – ainda que leve – pode levar à formação de bolhas e ao descolamento da pele.

De acordo com especialistas em dermatologia, a doença pode se apresentar em várias formas.

A simples é a menos grave, em que as bolhas e feridas restringem-se às mãos e aos pés. A forma funcional, mais grave, afeta também a boca, o esôfago e o intestino, o que faz com que o paciente tenha dificuldade para engolir alimentos. Já na forma distrófica, também grave, os dedos do paciente têm a tendência de aderir uns aos outros.

Veja também