Menu
Busca sábado, 04 de julho de 2020
ALMS
Geral

Dólar sobe 1,54%, maior alta em três semanas, e fecha a R$ 3,255

É a maior alta percentual diária desde 13 de setembro, quando o dólar havia subido 2,09%

04 outubro 2016 - 20h22Por Uol

O dólar comercial fechou esta terça-feira (4) em alta de 1,54%, a R$ 3,255 na venda, após duas quedas seguidas. É a maior alta percentual diária desde 13 de setembro, quando o dólar havia subido 2,09%.

Na véspera, a moeda norte-americana havia caído 1,42%, ao menor valor desde 22 de agosto. No ano, o dólar acumula queda de 17,55%.

Segundo analistas, a alta do dólar hoje é um movimento de "ajuste" devido à queda expressiva da véspera. Investidores aproveitaram o preço mais baixo para comprar dólar. Com uma procura maior, o preço tende a subir.

Além disso, o movimento aqui no Brasil acompanhou a alta do dólar nos mercados externos.

Declarações de dirigentes do Federal Reserve (Fed, banco central norte-americano) contribuíam para influenciar a alta do dólar no exterior. O presidente do Fed de Richmond, Jeffrey Lacker, disse nesta terça-feira que o Fed não deveria subir os juros tão gradualmente.

Na segunda-feira (3), a presidente do Fed de Cleveland, Loretta Mester, já havia defendido aumento de juros.

"Embora ele não tenha voto este ano no Fomc, (Lacker) é mais um dirigente a falar sobre o aumento dos juros e isso influencia", disse o diretor de uma corretora à agência de notícias Reuters. Juros mais altos nos Estados Unidos poderiam atrair para lá recursos atualmente investidos em outros países onde os rendimentos são maiores, como é o caso do Brasil.

Leia Também

Após Pioneiros, é a vez da Filinto Müller ser recapeada em Campo Grande
Cidade Morena
Após Pioneiros, é a vez da Filinto Müller ser recapeada em Campo Grande
COVID-19: Brasil tem mais 37 mil casos e registra 1.091 novas mortes
Saúde
COVID-19: Brasil tem mais 37 mil casos e registra 1.091 novas mortes
Prefeitura confirma 3ª morte por Covid em Paranaíba
Saúde
Prefeitura confirma 3ª morte por Covid em Paranaíba
Deputado detona ação contra cloroquina: 'querem matar autorizado pelo Supremo'
Política
Deputado detona ação contra cloroquina: 'querem matar autorizado pelo Supremo'