Menu
sexta, 18 de setembro de 2020
Geral

Dona de terreno onde garoto morreu após ataque de cães diz que não cria animais

A empresa emitiu nota oficial neste sábado

28 dezembro 2019 - 16h27Por Rayani Santa Cruz

A empresa Paratodos Construções Empreendimentos e Participações que é proprietária do terreno onde seis cachorros mataram um menino de 10 anos, no último dia 25, afirmou, por meio de nota, que não cria animais na área.

De acordo com informações do G1, o terreno fica localizado na zona sul de São Paulo. A empresa afirma que a área é protegida por segurança privada terceirizada. Até então, a empresa que não havia se manifestado, disse ainda que lamenta a fatalidade e que está à disposição da polícia. 

Veja a nota:

"Os representantes da empresa Paratodos, proprietária do terreno, lamentam profundamente o ocorrido, considerado uma terrível fatalidade. Informam que a área, que é particular, é cercada por muro em todo seu perímetro, com reforço ainda de concertina com arame para evitar a entrada de pessoas no local. A empresa afirma que não cria animais no terreno, que é protegido por segurança privada terceirizada. Com pesar pelo fato ocorrido, coloca-se à disposição da polícia para prestar quaisquer esclarecimentos", diz a nota.

O caso

Luiz Fernando Teixeira de Santana, de 10 anos, morreu na tarde desta quarta-feira (25) após pular em um terreno para pegar sua pipa e ser atacado por seis cães na Avenida Cupecê, em Cidade Ademar, na Zona Sul de São Paulo.

Ainda segundo o site, um rapaz de 20 anos tentou socorrer a criança e foi mordido na perna. Ele foi socorrido e não corre risco.

Quatro pitbulls, um rottweiler e um vira-lata atacaram o menino. Moradores tentaram socorrer o menino, afastando os cães com paus e pedras, mas sem sucesso.

Quando a polícia chegou, atirou para afastar os cães. Durante o atendimento à criança, os cachorros tentaram atacaram novamente.

 

Leia Também

Sextou sem chuva: tempo seco predomina e MS continua com calor intenso
Cidades
Sextou sem chuva: tempo seco predomina e MS continua com calor intenso
Família fazia apelo para Elias largar mulher com histórico de agressividade
Cidades
Família fazia apelo para Elias largar mulher com histórico de agressividade
Bolsonaro defende volta às aulas e ataca professores: 'tá bom pra eles ficar em casa'
Geral
Bolsonaro defende volta às aulas e ataca professores: 'tá bom pra eles ficar em casa'
Jovem morre em Ponta Porã após aplicação estética em clínica clandestina no Paraguai
Hidrogel
Jovem morre em Ponta Porã após aplicação estética em clínica clandestina no Paraguai