Menu
sábado, 28 de maio de 2022 Campo Grande/MS
TOP MIDIA INSTITUCIONAL SUPER BANNER
Geral

Esfaqueador de Bolsonaro chega a Campo Grande às 11h deste sábado

Transferência é para preservar a segurança dele e as investigações da PF

08 setembro 2018 - 09h30Por Celso Bejarano

O pedreiro Adélio Bispo de Oliveira, 40, preso pela Polícia Federal por esfaquear na quinta-feira passada (6), em Juiz de Fora (MG), Jair Bolsonaro, candidato à presidência da República, durante evento de campanha, deve chegar a Campo Grande por volta das 11h da manhã deste sábado (8). Ele ficará preso no Presídio Federal da cidade.

Advogado que defende o detido assegura que Adélio atacou o candidato sozinho e por motivação política, religiosa e racial. A decisão de trazê-lo para Campo Grande foi definida ontem, sexta-feira, pela Justiça Federal. Pelo determinado pela corte, Bispo vai permanecer numa cela isolada.

A PF investiga a possibilidade de o preso ter agido com mais duas pessoas no ataque a Bolsonaro. Uma pessoa foi detida ainda na quinta-feira, mas logo foi solta por falta de provas. Ainda de acordo com a defesa de Bispo, ele teria ficado contrariado com Bolsonaro no início deste ano quando ficou sabendo de uma fala do candidato do PSL acerca da comunidade Quilombola. Bolsonaro teria dito que os quilombolas, “nem para procriar servem”. Bispo se considera negro, segundo o advogado.

Adélio Bispo ficará preso em Campo Grande. (Foto: Divulgação PM MG)

O agressor vivia numa pensão, em Juiz de Fora, havia duas semanas, antes de esfaquear o candidato. Durante a passeata, na parte central da cidade, Bolsonaro era carregado por simpatizantes, rodeado de centenas de pessoas. Havia seguranças perto do candidato, incluindo um policial federal. Ainda assim, Bispo aproximou-se e, já perto de Bolsonaro, sacou uma faca e aplicou-lhe o golpe.

O agressor foi logo dominado, espancado e entregue à polícia. Bolsonaro foi atendimento rapidamente, motivo pelo qual se salvou. Ontem, sexta-feira (8), ele foi transferido para o hospital Albert Einstein, em São Paulo, onde se recupera.

Adélio Bispo deve ficar no presídio, em Campo Grande, por tempo indeterminado. Ele saiu pela manhã de Juiz de Fora, e seu voo passa por Ribeirão Preto (SP), daí segue para a capital sul-mato-grossense. A PF já montou um aparato de segurança para segui-lo até o presídio, na saída para Sidrolândia. Bispo será indiciado com base na Lei de Segurança Nacional.