Menu
domingo, 27 de setembro de 2020
Geral

Família boliviana é executada por brasileiros após descobrir estupro de adolescente

Grupo de acreanos trabalhava na colheita de madeira na fronteira com a Bolívia

16 setembro 2020 - 21h24Por Thiago de Souza

Uma família boliviana, que vive na região de Ramal do Pelé, perto de Acrelândia, no Acre, foi assassinada por brasileiros. O crime ocorreu após o pai flagrar o estupro da filha adolescente.

Conforme o G1, no domingo (13), o grupo de acreanos trabalhava na colheita de madeira, que fica na área que pertence à família de bolivianos. Assim que pai flagrou o estupro da filha, amarrou o suspeito de abuso em uma árvore e correu até o lado brasileiro para acionar a polícia. 

Ao perceber a situação, o outro acreano que estava no local correu até em casa, avisou que o parente estava preso na propriedade do boliviano e chamou os familiares para resgatar o suspeito de estupro. Um grupo seguiu de motocicleta para desamarrar o estuprador, quando assassinaram a mãe da adolescente e dois irmãos dela. A vítima do abuso sexual também foi baleada e sobreviveu. 

Os corpos, segundo o G1, foram jogados próximos a uma árvore, e a casa da família foi queimada. O grupo teria ainda roubado cerca de R$ 10 mil e mais uma quantidade de dinheiro boliviano que estava na casa das vítimas.

Ainda segundo apurado, o grupo de criminosos voltou ao local onde haviam matado a família para tirar a vida do pai da adolescente, mas ele não estava mais lá, já que buscou a filha baleada para levá-la ao hospital. 

A Polícia Militar em Plácido de Castro, no Acre, destacou que os criminosos acharam que a menina estivesse morta e a jogaram ao lado dos corpos da mãe e dos irmãos dela. 

A Polícia Civil foi ao local e, em um intervalo de um dia, encontrou os três cadáveres. Dois suspeitos pelo crime foram presos em flagrante e teriam confessado os assassinatos. Ainda falta localizar o suspeito do abuso sexual. 

A adolescente está internada em um hospital na capital Rio Branco.