TCE 27/10 a 29/10
Menu
quinta, 28 de outubro de 2021 Campo Grande/MS
Geral

Fique ligado: seguros não cobrem motor danificado por causa de combustível 'batizado'

Uma profissional dá dicas de como tentar identificar um produto alterado

09 fevereiro 2021 - 17h15Por Thiago de Souza

Parte dos dados de um motor são causados pela colocação de combustível adulterado em postos de combustíveis. No entanto, as empresas de seguro não cobrem esses defeitos e o consumidor é que arca com o prejuízo. 

O Instituto de Pesos e Medidas (Ipem) de São Paulo, por exemplo, fiscalizou de janeiro a novembro de 2020, cerca de 5.820 bombas, das quais 1.009 foram reprovadas. 

A corretora de seguros, Hellen Reis, de São Mateus, no Espírito Santo, já atuou em oficina mecânica por 12 anos e lembra que danos aos motores por causa da falta de qualidade no combustível é muito comum. 

Segundo o Sindicato das Seguradoras do Paraná, Hellen orienta que o motorista deve, ao perceber problemas para ligar o veículo, desconfiar do combustível estar adulterado. Se estiver trafegando, o carro pode apresentar problemas, logo após o abastecimento, e ratear e perder força. 

“O ideal é levar o veículo imediatamente a uma oficina ou mecânico de confiança, pois o prolongamento dessa situação pode provocar prejuízos maiores”, afirma.

Assistência sim

Hellen explica que os seguros não cobrem os danos, mas promovem assistência técnica. Ela destaca, no entanto, a necessidade de contratar um seguro, já que, em caso de pane, as companhias dão todas as assistências necessárias, como guincho para levar o veículo até uma oficina e táxi para o transporte do motorista e passageiros.

A corretora acrescenta que uma situação como essa pode ser resolvida de 1 a 2 dias na oficina, mas se o problema for agravado o segurado pode contar com um carro reserva, se contratou essa cobertura na apólice do seguro. Nem todas as seguradoras ofertam essa assistência. Por isso, orienta que o melhor é o segurado perguntar a seu corretor na hora da contratação.

As seguradoras não pagam prejuízos com o motor porque consideram que o problema normalmente é causado “por mau uso” ou por algum outro fator externo, como o uso de combustível adulterado, mesmo, claro, que involuntariamente.

Como evitar

Segundo a corretora, é muito difícil constatar se o combustível do veículo é de qualidade ou não. Mas há dicas importantes a serem seguidas. 

• Desconfie de preços baixos: A gasolina com preço muito barato costuma ser adulterada;

• Confira a origem da gasolina: o posto tem que informar de onde vêm seus produtos. Os postos sem distribuidora exclusiva (bandeira branca) devem informar, em cada bomba abastecedora, qual foi a distribuidora que forneceu o combustível.

• Verifique se tem o selo do Inmetro: se desconfiar de diferença entre a quantidade de combustível que você pagou e a que realmente foi colocada no seu tanque, peça ao posto para testar a bomba na sua frente.

• Peça o teste da proveta. se suspeitar da qualidade de uma gasolina, pode e deve pedir no posto que realizem na hora o “teste da proveta”, que mede a porcentagem de etanol misturado à gasolina.