Menu
Busca quarta, 03 de junho de 2020
GOV FEMINICIDIO
Geral

"Glee" despede-se de Finn em homenagem a Cory Monteith

11 outubro 2013 - 14h41Por Agência Reuters

A série musical "Glee" despediu-se na quinta-feira do amável personagem Finn Hudson, interpretado pelo falecido ator Cory Monteith, numa homenagem que incluiu canções, lembranças e lágrimas, mas sem uma explicação sobre a morte do personagem.

Os fãs estavam ansiosos para ver como a série do canal Fox lidaria com a perda de um dos seus atores fundamentais, que morreu em julho, aos 31 anos, em decorrência de uma overdose acidental de heroína e álcool.

Apesar do habitual tom leve da série, no ar desde 2009, os roteiristas de "Glee" muitas vezes abordam assuntos sérios. No caso de Monteith, porém, eles optaram por não usar a trama para passar uma mensagem de alerta sobre o uso de drogas, e não explicaram por que o personagem Finn morreu.

O episódio começa três semanas após o enterro de Finn, com seu irmão adotivo Kurt (Chris Colfer) preparando-se para participar de uma cerimônia póstuma no colégio McKinley, onde a série de passa. "Todo mundo quer falar sobre como ele morreu, mas quem se importa?", diz Kurt. "Um momento na sua vida inteira. Ligo mais para como ele viveu."

Finn era um personagem central na série. Ele interpretava um jogador de futebol americano que entra para o coral e defende os excluídos da escola -- como tal, era crucial para a mensagem de tolerância que o programa pretende passar.

Lea Michele, protagonista de "Glee" e namorada de Monteith na vida real, apareceu quase no final do episódio de uma hora, cantando "Make You Feel My Love", de Bob Dylan, com lágrimas no rosto. Na série, os personagens de Monteith e Michele também eram namorados.

Monteith não escondia ter problemas com drogas, e em abril esteve pela última vez em uma clínica de reabilitação. Ele foi achado morto em julho num quarto de hotel em Vancouver.

No final do episódio de quinta-feira, o elenco inteiro apareceu em um anúncio de utilidade pública. "Nosso amigo Cory não parecia nem agia como viciado. Ele era feliz, bem-sucedido e parecia ter tudo", disse a atriz Jane Lynch. Em seguida, apareceu na tela um número de telefone que oferece informações sobre tratamentos contra dependências.

Leia Também

AMBULÂNCIA E SANGUE: mãe de Neymar tem briga feia com namorado em Santos
Geral
AMBULÂNCIA E SANGUE: mãe de Neymar tem briga feia com namorado em Santos
Afastamento de Renata Vasconcellos do Jornal Nacional é por questões pessoais
Geral
Afastamento de Renata Vasconcellos do Jornal Nacional é por questões pessoais
VÍDEO: garota de 11 anos dá golpe de capoeira e escapa de assalto no Piauí
Geral
VÍDEO: garota de 11 anos dá golpe de capoeira e escapa de assalto no Piauí
Moro está proibido de advogar e vai ser colunista em revista
Política
Moro está proibido de advogar e vai ser colunista em revista