ALMS junho neocom
Menu
sexta, 18 de junho de 2021
CONFLITO  18 A 20/06/21
Geral

Homem é preso por vender ossadas de cemitério para rituais religiosos no Rio

Crânio custava cerca de R$ 300 enquanto outras partes da ossada R$ 100

29 outubro 2020 - 20h46Por Thiago de Souza

Luiz Silas dos Santos Brandão foi preso em flagrante por retirar ossos humanos de túmulos de um cemitério no Rio de Janeiro e vender para religiosos promoverem rituais. 

Conforme o O Dia, na hora do flagrante, o suspeito estava com dois ossos retirados de covas do cemitério Ricardo de Albuquerque e ia em direção a um suposto comprador. 

Segundo a apuração inicial, um crânio era vendido por R$ 300 e outros ossos custavam R$ 100. 

Luiz Silas disse aos policiais que não era funcionário, mas fazia limpeza do lado de fora do cemitério e recebia pequenas quantias de pessoas que faziam rituais religiosos no local. 

O suspeito confessou que, há três anos, um homem que prestava serviços para o cemitério questionou se ele tinha interesse em ajudar na venda dos ossos e ele aceitou. 

O delegado Fabio Souza, titular da 31ª DP, disse que investiga se há  participação de funcionários do Cemitério Ricardo Albuquerque na comercialização de ossadas de cadáveres.