A+ A-

domingo, 19 de maio de 2024

Busca

domingo, 19 de maio de 2024

Link WhatsApp

Entre em nosso grupo

2

WhatsApp Top Mídia News
Geral

há 3 dias

A+ A-

Homem é preso suspeito de estuprar e matar enteada de 1 ano em Goiás

Ao acionar os bombeiros, o suspeito disse que a bebê se afogou enquanto ele dava banho nela. Versão que foi desmentida em seguida

Homem que não teve sua identidade revelada, foi preso suspeito de estuprar e matar a enteada de 1 ano e 4 meses, em Aparecida de Goiânia, em Goiás. O próprio suspeito foi quem acionou o Corpo de Bombeiros para socorrer o bebê.

O suspeito disse aos bombeiros, que a criança se afogou enquanto ele dava banho nela, mas durante o socorro, os militares constataram que havia sinais de abuso sexual no bebê.

Segundo informou o G1, A delegada Sayonara Lemgruber, titular da Delegacia de Proteção à Criança e ao Adolescente (DPCA), explicou que os bombeiros foram chamados pelo padrasto para atender a uma ocorrência de afogamento. No local, o homem explicou que estava dando banho na menina, quando ela se afogou e desmaiou. A equipe tentou reanimar a bebê, mas não teve sucesso. 

Ainda segundo o G1, durante o atendimento, um dos militares verificou um ferimento grande nas partes íntimas da menina, com sangramento ativo. Por conta disso, os bombeiros chamaram a Polícia Militar, que conduziu o padrasto até a Central de Flagrantes.

No local, a Polícia Civil fez a prisão em flagrante do padrasto por estupro de vulnerável e homicídio contra a enteada. A delegada afirma que, por enquanto, ainda apura para entender se a morte da menina foi consequência de um afogamento forçado.

Sayonara já ouviu a mãe e uma tia da bebê, mas ambas deverão ser interrogadas em breve novamente. O objetivo é confrontar os familiares com informações apuradas para saber se elas foram omissas ou coniventes com os abusos.

A delegada completa dizendo que o padrasto passou por audiência de custódia no domingo (12) e a Justiça decidiu que ele continuasse preso preventivamente. Ela também orienta que, em caso de sinais de violência, o ideal é procurar a polícia.

(Com informações G1)


 

Loading

Carregando Comentários...

Veja também

Ver Mais notícias
AMIGOS DA CIDADE MORENA ABRIL NOVEMBRO