Menu
Busca sábado, 06 de junho de 2020
Camara - corona
Geral

Inadimplência das empresas cai 7,4% em setembro na comparação com agosto

Nome Sujo

28 outubro 2013 - 13h05Por Agência Brasil

A inadimplência das empresas diminuiu 7,4% em setembro sobre agosto último. No entanto, se comparada a igual mês do ano passado, houve um aumento de 1,2% e, no acumulado de janeiro a setembro, há alta de 1,4%. Os dados são da pesquisa Indicador Serasa Experian de Inadimplência das Empresas.

Na avaliação dos economistas da Serasa Experian, essa melhora em setembro sobre agosto ocorreu porque os consumidores também estão conseguindo honrar mais os seus compromisso. “Com o recuo da inadimplência dos consumidores, o fluxo de caixa das empresas tem suas perdas reduzidas, favorecendo a pontualidade de pagamentos e o não inadimplemento por parte das empresas”, cita o comunicado da Serasa.

À exceção das dívidas com os bancos - cujo valor médio caiu 3,9%, atingindo R$ 5.069,85, no acumulado do ano - houve um aumento do montante médio dos débitos em todas as modalidades. No caso das dívidas não bancárias (cartões de crédito, financeiras, lojas em geral e prestadoras de serviços, como telefonia e fornecimento de energia elétrica e água), o valor médio de R$ 808,85 significa um acréscimo de 6,1% sobre o registrado no período de janeiro a setembro de 2012.

Já os títulos protestados tiveram média de R$ 2.052,93, ou 5% mais, e os cheques R$ 2.448,68,quantia 8,5% superior ao de igual período nos nove primeiros meses do ano passado.

Leia Também

Reme começa a transmitir aulas pela TV nesta segunda-feira
Cidade Morena
Reme começa a transmitir aulas pela TV nesta segunda-feira
Secretário ‘mete o pau’ em novo indicado de Bolsonaro na Saúde
Geral
Secretário ‘mete o pau’ em novo indicado de Bolsonaro na Saúde
Lives de hoje: Zé Neto & Cristiano, Bell Marques, Jota Quest e mais shows para ver em casa
Cultura
Lives de hoje: Zé Neto & Cristiano, Bell Marques, Jota Quest e mais shows para ver em casa
CURADOS do coronavírus passam dos 1.000 em MS
Saúde
CURADOS do coronavírus passam dos 1.000 em MS